Administradora de Kangola entra em acção e notifica taxistas para acertos dos preços

Por Alfredo Dikwiza

Uíge, 19/07 (Wizi-Kongo) – A administradora municipal de Kangola, 182 quilómetros da sede da cidade do Uíge, Isabel Kula, não deixou os seus créditos no alheio e entrou em acção, tendo notificado os taxistas que exercem a rota Negage/Kangola e vice-versa, para acertos dos preços altos registados actualmente, soube, hoje, segunda-feira, o Wizi-Kongo, de fontes seguras daquela instituição.

Como avançou a fonte, os taxistas foram convocados neste domingo (18/07), para, nesta terça-feira (20/07), estarem reunidos às 8 horas no clube multiuso local, seguindo, assim, deste modo, a iniciativa tomada pela sua colega do município do Sanza Pombo, que, na semana transacta, igualmente, reuniu na mesma com os homens do volante, efectivos da ordem e segurança, bem como cobradores e autoridades tradicionais, onde o tema principal era baixar os 2.500,00 para 1.500,00 e, no fim da reunião, fixou-se o valor de 1.500,00, quer na ida, quer no regresso.

Neste momento, de Negage para Kangola e vice-versa, num intervalo de 145 quilómetros de estrada, são cobrados 3.000,00, tanto na ida, como no regresso. Porém, pretende-se baixar o preço para 1.500,00, cujo objectivo é facilitar a livre circulação de pessoas e bens, entre as duas localidades e não só.

O município de Alto-Kauale, controla duas comunas, Caiongo e Bengo, 118 aldeias onde estão distribuídas as 52 mil e 400 habitantes (censo/2014), entretanto, as famílias deste município do Uíge, comunicam-se com duas línguas locais, que, são, Kigongo e Kimbundo, porém, a circunscrição é dirigida pelo administradora Isabel Kula. A mandioca, feijão, café, a caça, a pesca, e não só, são os suportes de sustento das famílias, que, maioritariamente são pobres.

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.