Autoridades tradicionais pedem retomada de projectos em Ambuíla

Uíge – As autoridades tradicionais do município de Ambuíla, na província do Uíge, pediram sexta-feira ao Governo provincial a retomada dos projectos sociais de construção do hospital municipal local e de uma escola com 24 salas de aulas, paralisadas há cinco anos devido a problemas financeiros.

O pedido foi feito pelo soba de Ambuíla, Vasco Garcia, no encontro de auscultação social, presidido pelo governador provincial, Sérgio Luther Rescova, durante uma visita ao município onde constatou a situação social e económica da circunscrição.

Segundo o soba de Ambuíla, o atraso na conclusão das obras do hospital está a condicionar a melhoria dos serviços de saúde à população.

A unidade sanitária, com capacidade para 73 camas, terá maternidade, dois laboratórios, radiologia, morgue, bloco operatório, áreas de ortopedia, pediatria, serviços de vacinação, entre outros serviços.

O  único centro de saúde na sede municipal, com 15 camas para internamento, não satisfaz a procura e carece de muitos serviços para atendimento dos utentes.

No encontro, as autoridades tradicionais solicitaram, igualmente, celeridade na conclusão dos trabalhos de reabilitação e asfaltagem da estrada que liga o município de Quitexe à Ambuíla, num percurso de 114 quilómetros.

Pediram também a restauração da via Ambuíla-Kipedro, num percurso de 97 quilómetros.

Em declarações à imprensa, no final da visita, o governador Sérgio Luther Rescova, explicou que as duas infraestruturas serão incluídas nas acções do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

Em Ambuíla, o governador entregou material de biossegurança (botas, luvas, máscaras, álcool em gel e termómetros infravermelhos), para reforçar a prevenção contra a Covid-19 naquele município.

O município de Ambuíla fica a 114 quilómetros da cidade do Uíge, sede capital da província, e possui uma população estimada em 20 mil e 900 habitantes.

Via Angop

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.