Governador do Uíge quer melhorias no saneamento básico

Uíge – O governador do Uíge, Pinda Simão, apontou, nesta terça-feira, a melhoria do processo de saneamento básico nos bairros e o tratamento do lixo, com vista a mudar a imagem da capital da província e elevar o bem-estar social e a saúde das comunidades, como divisas para o presente ano.

A recomendação foi feita durante a apresentação do novo administrador do Uíge, Emílio de Castro, e seus adjuntos para a área Politica, Social e Comunidades e Financeira e Orçamental, Hélio José Vicente João e Alcides Félix Luís Gomes, respectivamente, nomeados a 14 de Janeiro, no âmbito da adequação dos Órgão da Administração Local do Estado saídos das eleições de 2017.

Segundo o governador, o município do Uíge, como sede capital da província, requer uma atenção especial e o apoio de todos para se melhorar o saneamento básico do meio, pelo que se deve cooperar e colaborar com os populares e as autoridades locais.

Pinda Simão, que reconheceu o contributo da Operação Resgate, com resultados visivéis na circulação de pessoas e meios na capital, recordou que a governação nunca pode ser feita de uma forma isolada, mas participativa, com a intervenção da população.

Para a melhoria das condições de vida e de habitabilidade dos munícipes, recomendou a distribuição de lotes de terrenos para a construção de casas sociais, assim como a reconstrução e construção de infra–estruturas de apoio para as comunidades, contando para tal com a ajuda dos Conselhos de Concertação Social e de Auscultação, que devem ser redinamizados.

Ainda hoje, foram igualmente apresentadas as novas equipas das administrações do Dange-Quitexe, Ambuila, Songo, Bembe e Buengas, num processo iniciado segunda-feira pelo governador Pinda Simão, nos municípios do Bungo e de Negage.

O novo administrador muniicpal, Emílio de Castro, apontou como prioridades a reabilitação das estradas, jardins, infra–estruturas de tratamento e recolha do lixo.

O município do Uíge conta com uma população estimada em 493 mil e 529 habitantes, de acordo com dados do Censo Populacional de 2014.

Via Angop

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*