Vila do Bembe sem água potável há mais de dois anos

Uíge – A vila do Bembe, sede do município com o mesmo nome, está há dois anos e seis meses privada de água potável, devido à avaria no seu sistema de captação e distribuição.

Segundo a administradora municipal do Bembe, Maria Cardoso, a empresa portuguesa Rumavida contratada para reabilitação do sistema não honrou o compromisso, apesar de já ter recebido o pagamento na totalidade. Além disso, abandonou o município.

Sem revelar o montante pago, o caso já foi comunicado às autoridades da província do Uíge que, a qualquer momento, poderá pronunciar-se.

A Administração Municipal do Bembe está a instalar pequenos sistemas de bombagem, assim como furo artesiano e por gravidade, para abastecer com água potável as povoações de Culo, Nanda, Vamba, Nsangui e outras localidades próxima.

Por outro lado, a estrada entre Songo e Bembe está em mau estado. Só a via Songo/Lucunga beneficiou de intervenção de terraplanagem, enquanto 44 quilómetros do troço Lucunga/Bembe foram apenas desmatados.

De acordo com Maria Cardoso, a empresa encarregue de realizar o trabalho retirou o equipamento sem prestar esclarecimento.

O município de Bembe, localizado a 150 quilómetros a norte da cidade do Uíge, capital da província, tem população estimada em 32 mil 139 habitantes, distribuídos em duas comunas e 175 povoações.

A região é rica em produção de laranja, mandioca, feijão, banana, batata doce e café, assim como possui também potencial hidrográfico.

Via Angop

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*