ldeia Kimulunga beneficia de ponte no dia de independência

imagem do GPU

Por Alfredo Dikwiza

Uíge, 11/11 (Wizi-Kongo) – Em dia de celebração dos 44 anos de independência de Angola, alcançada a 11 de Novembro de 1975, a aldeia Kimulunga, município do Bungo, província do Uíge, beneficiou hoje, segunda-feira, de uma ponte construída de raíz.

Com capacidade para 20 toneladas, a referida ponte foi inaugurada pelo administrador municipal do Bungo, 78 quilómetros a norte na sede da cidade do Uíge, Panzo Joaquim, na presença de autridades tradicion­ais, eclesiasticas, membros da adminitracao municipal, de partidos politicos com assento no parlamento e a população em geral, que, mostrou-se satisfeita pela infraestrutura ganha, que irá facilitar na livre circulação de pessoas e bens.

Erguida num período de cinco meses, uma obra a cargo da empresa Cambaxi, custou dos cofres do Estado angolano cerca de 18 milhoes e 700.000,00, cuja aldeia Kimulunga dista a 17 quilómetros a leste da sede da vila do Bungo e é habitada por mil e 530 pessoas, maioritariamente camponesa.

Assim, a antiga ponte improvida de paus e tábuas, antes erguida por iniciativa da população local, deu lugar a nova ponte que foi construída de betão, deixando aquela comunidade satisfeita por ver um de seus problemas resolvidos, disse ao Wizi-Kongo, Augusto Neves, um dos morador da aldeia Kimulunga, que acrescentou “antes passávamos muito mal, principalmente, quando caísse chuva, era um caso sério para se atravessar com motocicleta, assim pelo menos já estamos livre deste sofrimento”.

No acto de comemoração, que, igualmente, foi realizado na aldeia Kimulunga, o administrador do Bungo, Panzo Joaquim, depois de repassar o histórico de como Angola conquistou a independência, apelou pela união e coesão no seio dos munícipes da circunscrição, pois, foi da união de todos que Angola conseguiu a dipanda.

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.