Sede da vila do Bungo beneficia de nova central térmica

Por Alfredo Dikwiza

Bungo, 14/04(Wizi-Kongo) – A sede da vila do Bungo, 78 quilómetros a norte da cidade do Uíge, beneficiou hoje, sábado, de uma central térmica com capacidade de 850 VA, inaugurado pelo governador provincial, Mpinda Simão.

Inaugurado no âmbito das comemorações do dia da juventude angolana, assinalado hoje em todo país, por sinal acto provincial decorreu na referida vila, com intenção de Mpinda Simão, a nova central térmica servirá para fornecer a energia elétrica aos demais bairros periféricos. Além da sede da vila, a energia eléctrica desta nova central térmica abastecerá os bairros como Kimbango, Mpeve Ya Longo, Populares 1,2 e 3, 4 de Fevereiro, bem como o projecto habitacional das 200 casas.

Com isso, os moradores locais deixarão das dependência da energia por vias de geradores, como há anos se acostumaram, garantindo assim uma maior conservação e utilização dos seus electrodomésticos e não só, tal como disse, Maria Manuel, uma das moradoras do bairro Kimbango que exaltou o gesto como positivo, embora reconhecer que por tratar-se de um gerador que vai depender de combustível, não poderá funcionar por mais de cinco horas, por dia.

Ainda assim, disse, Jorge Pedro, outro morador do bairro Mpeve Ya Longo, que, a iniciativa visa demostrar o reconhecimento do estado na melhoria das condições de vida das famílias, fazendo com isso os cidadãos nacionais começarem cada vez mais acreditar nas políticas anunciadas pelo estado central, provincial e local, versados no bem estar dos munícipes.

“Por um lado essa iniciativa é boa, por outro lado este gesto em nada vêm contribuir por aquilo que se esperava, porque este novo gerador hoje foi inaugurado dependerá também de alimentação de outras fontes e dificilmente irá trabalhar 24hs, por dia, melhor seria mesmo o governo investir em pequenas hídricas, isto é mais seguro e abrangente, por outro, os postos de alta tensão da energia de Capanda que vão para Maquela do Zombo, estão a pouco menos de 10 quilómetros da sede do Bungo, porque não se pensou em estender essa mesma linha até aqui, ficando com a energia no Bungo a semelhança dos municípios do Uíge, Negage e Maquela do Zombando”, observou, Manuel Fernandes, outro cidadão residente na vila do Bungo.

Essas práticas de geradores, atirou, são de pouca duração e o estado gasta muito dinheiro nisso em termos das avarias, compras de combustível e não só, o que perfazendo tudo isso, em três ou cinco anos, justificando o valor da compra e de seus custos ocorrente, ultrapassa o de um investimento para uma hídrica ou de aproveitar aproximar a energia de Capanda para iluminar o Bungo.

Na vila do Bungo, Mpinda Simão, além de inaugurar a nova central térmica, discursou no acto local do dia da juventude angolana, tendo lembrado que o seu pelouro continuará olhar os problemas da juventude como preoridades em todas as dimensões.

No mesmo acto, foram ouvidas mensagens de boas vindas do município anfitrião, bem como dos jovens, tendo estes, no caso, os jovens comprometerem-se em continuar a trabalhar para o engrandecimento da província que se espera.

O município do Bungo, é um dos 16 que compõe a província do Uíge, faz limite ao norte, nordeste, sul e leste com as circunscrições do Púri, Sanza Pombo, Uíge, Negage, Songo, Mucaba e Damba. Entretanto, possui 60 aldeias e 12 regedorias, não possui nenhuma comuna a semelhança dos municípios do Uíge e Púri.

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.