Acidentes de viação matam mais de 100 cidadãos em 2017

Imagem simbólica

Uíge – Cento e um cidadãos perderam a vida e 534 outros ficaram feridos devido a 270 acidentes ocorridos nas estradas da região, de Janeiro a Dezembro do ano que está a findar, anunciou sexta-feira, o delegado provincial do Uíge do Ministério do Interior, comissário António Simão Ribeiro.

Ao balancear o ano de 2017, referiu que os acidentes que provocaram prejuízos materiais avaliados em 18 milhões, 645 mil e 90 kwanzas, foram causados pela condução em estado de embriaguez, mau estado técnico de algumas viaturas, excesso de velocidade, degradação de algumas vias, travessia irregular de piões, assim como a falta de iluminação pública em muitas artérias da cidade.

No mesmo período, observou o delegado provincial do Ministério do Interior, foram esclarecidos mil 806 crimes, dos mil 988 registados e detidos mil e 600 cidadãos presumíveis autores de vários delitos.

Perante as ocorrências, disse, foram reforçadas medidas defensivas com a realização de actividades operacionais que resultarem na desactivação de grupos de marginais e a recuperação de meios antes em posse dos mesmos.

Entre os meios recuperados, constam 216 armas do tipo caçadeira, 80 AKM, três granadas, duas carabinas Soviéticas, uma pistola, 54 viaturas, 419 motociclos, 111 telemóveis, 11 caixas de velocidade de viaturas, nove diferenciais, cinco pneus, quatro radiadores e fármacos.

Na vertente migratória, a principal missão esteve concentrada na fiscalização e controlo das fronteiras com a intervenção das forças que concorrem para manutenção e segurança da mesma, tendo sido repatriados 863 cidadãos da RDC, através do posto fronteiriço do Kimbata e 10 outros de origem Oeste africano que foram encaminhados na sede central, para o seu devido tratamento.

António Simão Ribeiro lembrou que as quedas pluviométricas que se abateram na região durante o ano deixaram sem abrigo 3.424 cidadãos, 474 residências destruídas, 20 igrejas, 12 escolas, assim como na morte de três pessoas e 15 feridos nos municípios dos Buengas e Kimbele.

A corporação registou também, no domínio de protecção civil e bombeiros, 106 incêndios de média proporção avaliados em 12 milhões, 121 mil e 600 kwanzas.

Segundo ele, a ocorrência de determinados fenómenos de carácter social obrigaram o envolvimento da polícia na manutenção da ordem e da tranquilidade, sem poupar esforços.

Estiveram presentes ao acto que serviu para balancear a actividade realizada durante o ano que está prestes a terminar, membros dos Conselhos Consultivos dos diversos órgãos da Delegação Provincial do Interior na província.

Va Angop

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*