Activistas em prontidão para manifestarem-se na vinda de João Lourenço no Uíge

Por Alfredo Dikwiza

Uíge, 25/10 (Wizi-Kongo) – Activistas políticos, sociais, ambientais e outros da província do Uíge, juntar-se-ão nesta terça-feira (26/10), com objectivos de realizarem uma manifestação tão logo o presidente da república de Angola, João Lourenço estiver na sede da cidade capital, Uíge, com finalidades de protestar a falta do pão na mesa das famílias angolanas, da falta de emprego dos jovens nacionais, bem como por eleições justas e livres de 2022.

Segundo prometem, tudo farão para que a manifestação aconteça apesar de estarem consciente do aparato das forças da ordem e segurança, das FAA que cercaram às ruas da cidade, prédios e escombros, pois que, como acrescentaram, será uma oportunidade para apresentar ao chefe de Estado das péssimas condições de vida, por um lado que a província atravessas, mormente, na falta de água para todos nos municípios, da energia eléctrica, de medicamentos nos hospitais, vias de acesso precária, falta de oportunidade aos jovens, do sonho da casa própria adiado, entre outros.

Vamos transformar o Uíge amanhã na nova Inglaterra, ele não pode vir e sair aqui como se tudo estivesse bem, alias tudo que ele prometeu para a província do Uíge aquando da campanha eleitoral, em 2017, não chegou de honrar sequer uma parte, antes pelo contrário, tudo pior a nível da região”, prometeram durante às declarações ao Wizi-Kongo. João Lourenço, que, chega nesta terça-feira à província do Uíge, às 10 horas, no aeroporto Manuel Quarta Punza, certamente, encontrará uma cidade que lhe passará a cabeça como sendo uma das melhores do país, pois que tudo está sendo feito do chão ao ar, como nunca antes visto, sendo este, outro dos motivos que leva os activistas protestarem, por saberem que tudo que ele vai encontrar não passa de um improviso.

Amanhã, obviamente, que, o dia promete. Entretanto, João Lourenço, regressa a região do Uíge, três anos depois, já que a última vez que esteve nas terras do Bago Vermelho, foi quando orientou a oitava (8ª) reunião económica do Conselho de Ministros, em 2018.

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.