Cidade celebra 101º aniversário com avanços significativos

Uíge – O município do Uíge, sede capital da província com o mesmo nome, cuja cidade assinala este ano o seu 101º aniversário, regista avanços significativos nos variados domínios da vida social e económica, afirmou neste sábado, a administradora municipal interina, Alzira da Conceição.

O Uíge, ex-Carmona, foi elevado a categoria de cidade, a 01 de Julho de 1917, pelo Capitão Manuel José Pereira e Alferes Tomaz Berberan.

Segundo a responsável, no domínio da educação, é notaria a expansão do sector em toda a circunscrição, onde as infra-estruturas escolares passaram de 127 escolas para 130, com mil e 404 salas de aula.

Neste mesmo sector,  referiu, estão controladas 105 escolas primárias com 991 salas de aula, 13 escolas de I ciclo de ensino secundário que comportam 234 salas e 12 outras do II ciclo com 179 salas.

Para a responsável, o processo de ensino e aprendizagem assegurado por quatro mil e 659 funcionários, dos quais 79 administrativos, estão a frequentar este ano lectivo 131 mil 782 alunos nos vários níveis de ensino não universitário.

Uma atenção especial tem recaido sobre a criança com necessidade especial, tendo sido matriculados este ano 510 alunos, desses, 172 são meninas,  afirmou, lamentando apenas falta de escolas especificas a nível do município.

Alzira da Conceição acrescentou que a coordenação municipal de adultos e alfabetização conta com 70 trabalhadores, sendo 30 professores assalariados e 40 alfabetizadores contratados, com dois mil 411 alfabetizandos enquadrados em 54 salas de aula que comportam os três módulos.

Quanto ao sector da saúde, frisou, as 47 unidades sanitárias controladas pela administração local, um hospital municipal, uma maternidade municipal, oito centros materno-infantil e 37 postos da saúde, são assegurados por 455 técnicos, sendo 55 eventuais destes, 17 médicos e 131 enfermeiros e 54 outros administrativos.

Disse que a administração do Uíge controla igualmente, 115 pessoas para apoio hospitalar, 18 técnicos de diagnósticos terapêuticos, assim como três outras unidades sanitárias privadas que apoiam o esforço do governo.

No domínio de energia e água, verifica-se ainda morosidade na expansão da rede eléctrica e da iluminação pública no casco urbano e periferia, apesar dos esforços do governo pelo facto da província ser beneficiária da energia de Capanda.

Precisou que a água está a ser distribuída, tendo sido já feitas 17 mil ligações domiciliares, estando previstas até finais deste ano, duas mil novas ligações através da expansão da rede hidrográfica financiada pelo Banco Mundial, executada pela empresa TSE.

Informou que para esta época agrícola foram lavrados 37 mil e 374 hectares, sendo 37 mil168 hectares de forma manual e 206 outros mecanicamente, por 98 mil 703 famílias camponesas, 103 pequenos agricultores, oito cooperativas agrícolas, 64 associações de camponeses que congregam 44 mil  e 189, entre cooperadores e associados.

Esclareceu que mil 436 produtores de café controlam igual numero de fazendas, cuja produção não mencionou, lamentando apenas pelo reduzido valor pelo qual é comercializado o produto (130 kz/kg).

A administradora apontou a falta de máquinas e imputes agrícolas para apoiar os camponeses a nível da circunscrição.

Via Angop

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.