COVID-19: Uíge com um caso positivo.

As províncias da Lunda-Norte, Cabinda e Uíge entram para as estatísticas da pandemia da Covid-19, com o registo de um caso positivo cada, dos 31 reportados ontem, informou o secretário de Estado para a Saúde Pública.

De acordo com Franco Mufinda, dos 31 infectados, 28 foram detectados em Luanda, referindo que o caso da Lunda-Norte violou a cerca sanitária da capital do país e foi encontrado, quando menos se esperava, naquela província pelas autoridades sanitárias.

O governante, que falava na sessão diária de actualização de dados da Covid-19 , esclareceu que os infectados têm idades entre 16 e 63 anos, sendo 11 mulheres e 20 homens. Apontou as localidades da Ingombota, Belas, Talatona, Viana, Rangel, Cacuaco e Kilamba-Kiaxi as mais afectadas.

Ainda ontem, as autoridades sanitárias do país recuperaram, pela primeira vez, 94 doentes infectados com Covid-19, desde o início da pandemia em Março último, batendo o recorde anterior de 35. Deste modo, o número  de pessoas livres da pandemia subiu para 395.

O secretário de Estado para a Saúde Pública disse, também, que houve um registo de três óbitos, todas senhorasque se encontravam internadas no Hospital Militar e na Clínica Sagrada Esperança, em Luanda. As mesmas têm idades entre 63 e 83 anos.

Com o anúncio de novos infectados, Franco Mufinda disse que Angola conta com 1.109 casos positivos, dos quais 51 óbitos, 395 recuperados e 663 activos. Dos activos, 19 estão graves, seis destes em estado crítico e um com necessidade de hemodiálise.

Durante o ponto de situação epidemiológica nas últimas 24 horas não foram avançados o número de testes processados em RT-PCR e muito menos os testes rápidos serológicos, entre outros dados.

Na quarta-feira, tinham sido processados 275 testes rápidos serológicos, dos quais 30 resultaram reactivos. O total dos testes rápidos serológicos realizados, naquele dia foi de 33.575. No capítulo da Biologia Molecular, o laboratório do Instituto Nacional de Investigação de Saúde processou 610 amostras.

Via JA

 

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.