Governador do Uíge exorta jovens a interessarem-se mais nas formações

Uíge – O governador do Uíge, Pinda Simão, exortou terça-feira, nesta cidade, a todos os jovens locais a interessarem-se mais a aproveitar a capacidade de formações técnicos profissionais oferecidas pelo Governo na província, com vista a melhor contribuírem para o desenvolvimento rápido de Angola.

O pronunciamento foi feito após a visita a três centros de formação técnico profissional localizados na sede municipal da província, nomeadamente o 1º de Maio, Pavilhão de Artifícios e o edifício do Centros Locais de Empreendedorismo e Serviços de Empregos (CLESE), onde foi aferir às suas capacidades de formação e as dificuldades que enfrentam.

Segundo o governante, “existe na província do Uíge capacidade formativa em várias áreas de formação, mas não estão a ser aproveitados na sua totalidade pelos jovens locais”, sustentou.

Entretanto, apesar disso, disse Pinda Simão, o Governo vai continuar a envidar esforços de construir mais centros com outras especialidades, para oferecer mais e diferentes oportunidades de formação profissional para os jovens e habilita-los para ingresso ao mercado de emprego.

No entender do governador, a província tem um grande universo de jovens que terminam o ensino de base nas escolas públicas e outras e deviam organizar bem os seus tempos livres para aproveitarem as capacidades de formação técnico e profissional que o Executivo angolano colocou à sua disposição.

Na ocasião, o director do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP) no Uíge, Joaquim Pecamena Cohoche, anunciou que a província possui actualmente 10 unidades de formação técnica e profissional, sendo sete em funcionamento e três centros móveis avariados.

Além das referidas instituições, disse, tem igualmente centros de empreendedorismo nos municípios do Uíge, Negage, Cangola, Buengas, Quimbele, Sanza Popmbo e Milunga.

No entanto, acrescentou Joaquim Cohoche, os Pavilhões de Artes e Oficio instalados em 2007, neste momento carecem de manutenção e de instalação de novos equipamentos para servir os propósitos a que foram colocados na província.

Segundo o director, o círculo de formação profissional no Uíge para 2019 inicia em Março e se não forem superadas as carências de manutenção ainda enfrentadas em alguns centros, certos cursos poderão enfrentar dificuldades no seu arranque no tempo programado.

Note-se que terça-feira última, o coordenador-adjunto da Unidade Técnica de Gestão do Plano Nacional de Formação de Quadros da Presidência da República, Gildo Matias, defendeu, nesta cidade, a necessidade de se melhorar a formação técnica profissional média especializada com competências e quadros adequados ao momento de desenvolvimento sócio-económico do país.

A posição foi assumida durante a apresentação do projecto de Revitalização do Ensino Técnico e da Formação Profissional de Angola (RETFOP) ao Governo Provincial do Uíge, avaliado em 22 milhões de Euros. De abrangência nacional, vai beneficiar inicialmente as instituições de formação e emprego nas províncias do Uíge, Luanda, Benguela, Huambo, Moxico e Huila.

Segundo o técnico, a fraca articulação entre os sistemas do ensino médio técnico e de formação profissional, ausência ou insuficiência de formação técnica e pedagógica sólida de professores e formadores, ineficiência e falta de articulação entre os mecanismos de informação sobre oportunidades de emprego e de apoio à inserção na vida activa (emprego e auto-emprego), entre outros factores, são problemas e desafios da Educação em Angola.

O Revitalização do Ensino Técnico e da Formação Profissional (RETFOP) é um projecto de cooperação da União Europeia (EU) e a República de Angola que visa apoiar e facilitar a política pública para o ensino técnico e formação profissional, financiado pelo Fundo Europeu para o Desenvolvimento.

Va Angop

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.