JMPLA em caldo da dipanda, mas ao lado do “lixo no Dunga”

Por Alfredo Dikwiza

Uíge, 10/11 (Wizi-Kongo) – Ao lado do lixo e cheiro, no bairro Dunga, concretamente, na sua pracinha, o comité municipal da JMPLA do Uíge, realizou hoje, domingo, o caldo da dipanda na presença do seu secretário provincial da maior organização juvenil do partido no poder, MPLA, Faustino Nguange.

Por volta das 6/7 horas da manhã, as colunas de som e dísticos da bandeira do referido partido já estavam colocados no local, mas por aquele momento tudo ficou aos segredos dos deuses sobre o que na verdade se iria acontecer, embora aos dedos do dj a música já se fazia ouvir e um olhar curioso, de espanto e de interrogação, era notório de quem passava, dos compradores, vendedores e até mesmo dos moradores ao redor, atrás do monte gigante do lixo ao lado.

Pouco tempo depois, isto é, às 10 horas, parte da rua foi fechada de um lado para o outro, um hábito que se vai aos poucos tornando costume, por parte da JMPLA (complicado com isso a vida dos taxistas e não só), em seguida, balizas para futebol salão foram-no colocado e pouco a pouco o local começou a ganhar cor vermelha, preta e amarela, timbrada nas t-shirts, chapéus, dísticos e não só.

Nesta altura já se tinha dito o objectivo da presença dos camaradas naquele local, apesar de ignorarem o lixo ao lado e do cheiro, uma posição que mereceu vários questionamentos, principalmente, por quem aí passava e dos próprios militares, pois não oferecia condições para albergar uma actividade de gênero.

Para quem passava por aí, era impossível de resistir ao cheiro e, com isso, obrigava-os a levar logo a palma da mão esquerda ou direita ao nariz, ou mesmo tapando-o por alguns instantes com lenço de bolso ou guarda napo, sem falar das vendedoras que há dias tivevaram que abandonar a parte traseira da pracinha, devido desta situação.

Com certeza, alguma voz autorizada ou quiçá tentarem sentido o peso da critica constante que se fazia ouvir-no e, por volta das 11 horas, uma máquina de recolha de lixo e homens munidos de instrumentos de trabalho, apareceram de emediato e começaram a recolher o referido lixo, menos o cheiro, claro que fazia das suas em cada porção que fosse levantada de lixo.

Depois seguiram-se os restantes momentos, entre os quais, de animação, de jogo de futebol salão e brindes, numa altura em que a província precisa de intervenções concretas, capazes de dar uma solução emediata, visto que o grito de socorro, principalmente, no da perca do poder de compra da cesta básica e da maioria parte da juventude desempregada, tornou melodia do dia-a-dia.

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.