Mais de 600 pessoas morrem de malária em oito meses no Uíge

DIRECTORA DO GABINETE PROVINCIAL DA SAÚDE, MADALENA ANGELINA DIOGOFOTO: DOMINGOS NICOLAU

Uíge – Seiscentas e 98 pessoas morreram de malária, nos últimos oito meses, deste ano, na província do Uíge, resultante dos 241 mil 52 casos da doença registados na região.

Os dados foram prestados terça-feira, nesta cidade, pela directora do Gabinete Provincial do Uíge da Saúde, Madalena Diogo, no encontro de Coordenação sobre o Plano Multisectorial de Intervenção Comunitária.

Adiantou ainda que no mesmo período, as autoridades sanitárias registaram 13 óbitos, resultantes da epidemia de cólera, dos 698 casos registados.

Acrescentou também que em 2017 foram registadas 854 mortes de malária, dos 306 mil 710 casos notificados, assim como 103 outros de cólera que provocaram três óbitos.

A responsável defendeu, por isso, a necessidade da contínua de educação na comunidade, de forma a se evitar outros surtos na província.

“Só nós a saúde não poderemos fazer nada, por esta razão convidamos outros sectores para juntos lutarmos nesta causa”, disse a directora do Gabinete Provincial da Saúde.

Durante o encontro,  foram abordados, entre outros assuntos, o plano multisectorial de intervenção comunitária, organização e operacionalização do plano multisectorial e o papel das instituições na implementação do plano multisectorial.

O surto de malária e cólera iniciou em Dezembro de 2017 na província do Uíge.

Via Angop

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*