Juventude do Uíge em marcha nacional contra elevado índice de desemprego

Por Alfredo Dikwiza

Uíge, 18/0 (Wizi-Kongo) – Nos dias 23/24 do mês e ano em curso, as ruas da cidade do Uíge registarão inúmeros gritos, assobios, apitos, cânticos e sons de outros instrumentos que serão manifestados por crianças, jovens e idosos, através do elevado índice de desemprego que, cada vez mais, se regista no país, por via de uma marcha nacional, mas também aceita na província do Uíge.

A nível nacional, a marcha irá decorrer apenas em um dia, mas na província do Uíge, disse hoje, domingo, ao Wizi-Kongo, nesta cidade, o activista Leo Paxi Kenyatta, concretamente, no município sede, vai acontecer em dois dias, 23/24, estando a concentração marcada para as bombas de combustível, no bairro Candombe-Velho, seguindo para as ruas do centro da cidade como Agricultura, Comandante Nzagi, Bula, 1º de Agosto e Rotunda Agostinho Neto. Rotunda Agostinho Neto, rua do Comércio e com o culmino na sede do governo provincial, cita na rua Agostinho Neto, entre o intervalo da outra rua, a dos Cães, no caso, serão a pés descalços, de chinelos, sapatos, sandalhas, chupados ou gihayas, pisadas por parte dos integrantes a marcha nacional que sairão de vários bairros e demais pontos da província do Uíge.

Acrescentou, Leo Kenyatta, que o “desemprego marginaliza, hoje é notório o nível de delinquência juvenil nas comunidades, é o sinal de que o povo não tem acesso a nenhum programa vocacionado a juventude”, é um perigo para o país, testou, tendo acrescentado que, isto é visível no aumenta do número de licenciados e técnicos médios, sem emprego.

Mesmo não serem militares, aqueles civis que se farão presentes a marcha, vão utilizar a voz de comando “ a falta de políticas públicas para com a juventude é um cancro social para a sua desestruturação”, palavras essas que serão soltas inúmeras vezes e em alto, em todos os lugares que eles passarem exibindo também cartazes com letras garrafas, em protestos e citações.

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

2 Comments

  1. Ilustres! Respeito inteiramente o nivel de responsabilidade que o portal tem, por isso peço que retirem do ar o titulo desta peça porque as manifestações não carecem de quaisquer autorização.

    Caros jornalistas, por uma questão a minha honra por eu ser o que concedeu a entrevista no portal Wizi-Kongo agradeço a trabalharem no sentido para o nosso bem!

    Atenciosamente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.