Polícia mata duas cidadãs no Uíge

Por Alfredo Dikwiza e Jeremias Kaboco

Uíge, 01/12 (Wizi-Kongo) – Com um, dois e três tiros certeiros a queima-roupa, Dionísia Alberto João ou simplesmente Lara, de 21 anos de idade e com um tiro igualmente Antónica Armando Sousa 17 anos de idade, foram atingidas sem piedade nessa sexta-feira (30), no bairro Kandombe novo, uma acção protagonizada pelos efetivos da policia nacional.

Entre as vitimas, umas delas, concretamente Antónica Sousa, deixou filha aparentemente ter um ano de idade. Numa tarde, as duas jovens encontravam-se a assistir um jogo de recreação no referido bairro, tendo surgido algum desentendimento próprio de uma diversão, o que chamou atenção dos policias que se encontravam próximo da esquadra, que de imediato vieram as pressas munidos com armas de fogo a exemplo de AKM, pistolas e outros meios e começaram simplesmente a disparar violentamente a multidão indefesa, como resultado tendo vitimada as duas jovens que se encontravam no local.

Delfina Miguel Augusto, tia de uma das vítimas que falou ao Wizi Kongo pede que se faça justíça e que os autores sejam levados a beira do tribunal e condenados visto que segundo a constituição angolana diz que a vida humana é inviolável.

Da mesma forma os familiares da malograda Antonica dizem estar inconformados pela barbaridade da polícia que tirou a vida da sua parente que deixa um vazio, e que nada poderá sarar a dor e a justiça seja feita.

Enquanto a nossa equipa fazia a reportagem, testemunhamos a chegada de caixão no local e que fomos informado que o mesmo veio do comando provincial da polícia nacional, acompanhados de 20 litros de óleos, um saco de feijão, um saco de arroz, um saco de fuba de milho, uma caixa de costeleta, igual número uma de concha foi entregue pelas famílias para a realização dos funerais.

Os restos mortais da Antonica serão transladadas amanhã domingo, no município do Bungo sua terra natal para ser sepultada segunda-feira dia 3.

Até o momento desta reportagem a polícia nacional ainda não se pronunciou sobre o triste episódio. Fontes próximas da corporação que preferiram o anonimato disseram que a equipa que esteve escalada nesta operação foi suspensa e que os autores do crime já se encontram detidos no SIC.

De recordar que actos de género nos últimos anos tem sido frequentes na província do Uíge, e que Wizi Kongo vai acompanhar até ao desfecho deste processo.

A família de Antónica inconsolável

Lugar onde a dupla homicídia foi cometida, no bairro Kandombe-Novo, na cidade do Uíge.

Dionísia Alberto João ou simplesmente Lara, faleceu com 21 anos de idade.

Antónica Armando Sousa deixou o mundo dos vivos com 17 anos de idade.      

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*