Presença dos deputados da UNITA ajuda “lixo” desaparecer no Uíge

Por Alfredo Dikwiza e Jeremias Kaboco

Uíge – Com a chegada nesta quarta-feira da delegação da bancada parlamentar da União Nacional para Independência Total de Angola (UNITA) no município do Uíge, sede capital, com o mesmo nome, ajudou o executivo do partido no poder (MPLA), esvaziar as ruas e bairros da urbe que há 15 dias estavam ser ofuscados pelo lixo.

Um dia depois (22) que Wizi-Kongo passar uma notícia sobre o estado péssimo em que se encontrava o lixo nos bairros e ruas da cidade do Uíge, foi notório o lixo começar a ser retirado dos locais em que se encontrava concentrado, mas o maior alivio para com este elemento (lixo), foi desaparecendo depois que o executivo do MPLA se apercebeu da presença do seu maior oponentes na elite política, a UNITA, se fazer presente nesta região, numa missão virada na constatação das condições reais dos habitantes locais. Hoje, no segundo dia em que a UNITA trabalha no Uíge, já se pode notar uma imagem diferente nas ruas e bairros desta urbe, que, dias atrás apresentava uma situação nunca antes vista e muito assustadora, depois da empresa ENGEVIA ter recusado renovar o contrato com o actual governador provincial, Pinda Simão. Pouco menos de três dias, para quem passasse por um beco, ruas, bairro ou esquinas, de um lado para outro, nas ruas e bairros da cidade do Uíge, depara-se com montes de lixo assustadores, uma situação nunca antes vivenciada nesta cidade.

Em volta do lixo, saía bichos, águas escuras e cheiros chocantes, uma situação que obrigava os moradores andarem com lenços e guardanapos nos bolsos, para, logo que se avistarem com o lixo, consigam tapar as narinas e a boca para evitar sentir tal cheiro. Com isso, ainda que as chuvas se venham abater constantemente, como é a característica desta região, as (cacimbas), que, maioria parte das famílias buscam o precioso líquido para beber, cozinhar, lavar e tanto mais, não poderão ser contaminadas com agressividade, tal como na era do lixo. E, assim, numa altura em que a província luta para erradicar a cólera que assola a cidade do Uíge, julga-se, ser possível.

Wizi Kongo

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.