Professores demitidos em escândalo de certificados na Universidade do Uíge

 

 

Um escândalo sobre falsos certificados de habilitações está a abalar a Universidade Kimpavita no Uíge de onde foram já demitidos vários professores.

O chefe do gabinete de informação e documentação da Universidade Kimpavita Augusto Lunganga disse hoje que cinco docentes foram censurados e 17 outros foram demitidos porque não conseguiram provar que as declarações do estudo deles são verdadeiras”.

Lunganga sublinhou que esses docentes têm o direito ao recurso.

O docente universitário e ex-governador do Uíge Lazaro Xixima um dos docentes lesados, chamou de ilegal o processo de demissão dos docentes na universidade Kimpavita por não ser da competência do reitor as respectivas exonerações.

Xixima disse que quem admite ou demite é o governador ou o ministro .

“Nenhum director provincial tem essa competência mas, se fosse o governador ou ministro seria da cobertura legal”, disse.

 

Via VOA

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.