Qualidade dos serviços sob avaliação no Uíge

Fotografia: Edições Novembro

Por Joaquim Júnior

O gabinete de ética e humanização do Ministério da Saúde está a recolher informações sobre o funcionamento dos serviços de saúde, a qualidade de atendimento dos pacientes e a observação das medidas de biossegurança por parte dos profissionais nas unidades sanitárias da província do Uíge.

Francisco Ngola, que coordena a equipa de peritos do Ministério da Saúde, disse que o trabalho consta de uma estratégia que visa a melhoria da qualidade dos serviços de saúde em Angola.

O referido Gabinete  está a fazer um levantamento sobre o cumprimento da ética e humanização em todas as unidades sanitárias do país, disse o responsável.
Francisco Ngola precisou que os trabalhos estão a ser realizados junto dos técnicos e funcionários dos hospitais nacionais, centrais, regionais e locais.
A segunda fase do programa, ainda não determinada, prevê a formação de técnicos de saúde a todos os níveis.

O governador da província do Uíge, Pinda Simão, disse esperar do diagnóstico mudanças no comportamento dos técnicos de saúde das diversas unidades sanitárias da província. Durante um encontro que manteve com os 18 especialistas que efectuam o diagnóstico, o governador defendeu a necessidade do cumprimento das regras que regem a profissão, para a satisfação da população que procura a cura de doenças. A província do Uíge foi duramente fustigada há pouco tempo por surtos de malária e cólera.

Para Pinda Simão, o trabalho desenvolvido pelos técnicos foi positivo. “Queremos continuar a trabalhar para que situações semelhantes não voltem a acontecer na próxima época chuvosa ”, disse. O governador do Uíge sublinhou a necessidade de se consolidar os bons resultados alcançados e explorar da melhor forma as experiências que foram colhidas para reverter a situação.

Via JA

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*