Secretário de Estado da Saúde Pública avalia situação do sector no Uíge

Uíge – A actual situação do funcionamento do sector da saúde no Uíge esta a ser avaliada pelo Secretario de Estado para a Saúde Pública, José Manuel Vieira Dias da Cunha, que chegou quinta-feira a província, para uma visita oficial de dois dias.

Depois do desembarque, o governante partiu para o município do Songo, região com mais de 65.200 habitantes, distanciada a cerca de 40 quilómetros da cidade do Uíge, onde visitou o hospital local, para inteirar-se da forma de assistência a população.

Naquela localidade, José Manuel Vieira Dias da Cunha manteve contactos com os responsáveis e com a população, para avaliar a situação sanitária da comunidade, o tipo de água que consomem, as actuais consequências da época chuvosa, entre outros aspectos que interferem na saúde pública local.

Referindo-se ao atendimento no hospital do Songo, afirmou que “está a funcionar de uma forma aceitável, mas deu para ver que faltam recursos humanos”.

Segundo o governante, em declarações à imprensa, a maternidade local está praticamente sem partos, “mas o que mais preocupa é a falta de quadros, porque quando uma directora clínica faz papel de farmacêutica, dá para ver que as coisas não estão bem”, sustentou.

Para solucionar a situação, José Manuel Vieira Dias da Cunha aponta para a necessidade do recrutamento de mais profissionais, com vista a potenciar os recursos humanos do hospital, podendo-se também recorrer a possíveis trabalhadores eventuais, situação que será analisada a nível municipal, provincial e central.

O responsável manifestou ainda a sua preocupação pelo elevado número de crianças afectadas com paludismo (malária), doença corrente em época chuvosa, tendo acrescentado que o objectivo principal da sua deslocação a província é avaliar o estado actual de evolução da epidemia da cólera, doença que atingiu fortemente o Uíge nos últimos tempos.

“Na qualidade de coordenador da Comissão de Respostas Rápida as Epidemias, onde esta incluída a cólera e a malária, surge a preocupação de acompanhar a situação, na medida em que a única província do país com casos de cólera, actualmente, é o Uíge”, referiu.

Segundo o Secretário de Estado, neste momento contabilizam-se 256 casos da referida patologia na província, com três óbitos, o que eleva a preocupação do governo em controlar o referido quadro sanitário, sugerindo como uma das principais medidas para prevenir a doença a educação da população.

Nesta estratégia, para evitar a cólera, falou ainda do tratamento da água para beber com cloro ou lixívia, assim como a necessidade de se acatarem os conselhos médicos das autoridades tradicionais e dos agentes sanitários comunitários, para além do saneamento básico, que é de difícil solução e que contribui também para a propagação da doença.

Depois de regressar do município do Songo, o Secretario de Estado para a Saúde Pública, José Manuel Vieira Dias da Cunha, manteve um encontro de cortesia com o governador Pinda Simão, com o qual abordou igualmente aspectos ligados a situação do sector da saúde na província.

Hoje (sexta-feira), último dia da missão, visitará alguns pontos de água recentemente instalados, o hospital provincial central, o depósito de medicamentos e termina com um encontro com a Comissão Técnica Provincial de Luta Contra as Endemias, com que vai também analisar a situação da saúde pública local.

Via Angop

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*