Supermercado SHOPRITE ganha na loteria no Uíge

Por Alfredo Dikwiza e Jeremias Kaboco

Uíge: – A partir de hoje, quinta-feira, com chuva e sem chuva, sol e calor, com frio e sem frio, todas as conversas, caminhos e compras dão lugar ao SHOPRITE, um ganho visível conseguido na loteria do Supermercado de caris internacional, nas terras do bago vermelho.

Inaugurado nesta quarta-feira (25), pela vice-governadora para o sector Político, Social e Economico, Catarina Pedro Domingos, a SHOPRITE abriu apenas hoje, quinta-feira, às nove horas, suas portas ao público que corresponderam-no em massa da melhor maneira possível, com pessoas de todas as idades, concretamente crianças, adultos e velhos.

As crianças e velhos acompanhados e sem auxílio dos mais jovens, não impediu-lhes em se fazerem presentes no local , comprarem e apreciam os seus também , dos preços mais baixos que Uíge já mais viu dos produtos industrializados e não só, num supermercado o primeiro de género na região, instalado no bairro Kakyuya, na periferia da cidade do Uíge, entre os meados das bombas de combustível da Pumangol e da rua Industrial.

Uns a saírem e outros a entrarem, num “kukulu kukulu” constante auxiliados pelos próprios pés, motorizadas, kupapatas (motorizada de três rodas), carros e bicicletas, os compradores de diferentes nacionalidades, angolanos, cubanos, mauritanianos, chineses, entre outros, chegavam no novo estabelecimento comercial minuto á minuto, assim como pelo mesmo tempo outros saíam. Ao som soave dos artistas locais, nacionais e internacionais que no local se vai ouvindo, dâ boas-vindas para quem se aproxima nas mediações da mesma infa-estrutura erguida numa área de 2.500 metros quadrados, ocupados por várias áreas de serviços, uma obra que foi construída num período de dez meses, com auxílio de técnicos locais, nacionais e expatriados.

Para o seu funcionamento, cento e 63 jovens beneficiaram-na do cobiçado “primeiro emprego”, que, se dedicarão em atender 800 pessoas/dia, nas 18 caixas de pagamentos que a mesma comporta, mas neste momento, a meta das 800 pessoas/dia, pelo aquilo que o Wizi-Kongo, presenciou num período de duas horas, admite que há tempo essa meta, antes do fecho das actividades de hoje, já foi ultrapassada a julgar pelas pessoas a saírem de um lado para o outro, com o ponto de encontro na SHOPRITE.

Dentro do estabelecimento, dois produtos chamaram atenção da equipa de reportagem do Wizi-Kongo, no caso, as “águas e as bananas”, não serem produtos locais, quando na verdade, Uíge é uma das províncias da boa banana. Produz e abastece as vizinhas províncias de Luanda, Malanje e Cuanza Norte, bem como da existência de duas fábricas de água mineral das quais, Gira Angola e Cesse. Essa última, que inclusive, além de ser consumida no território nacional, também exporta seu produto para República Democrática do Congo (RDC), Zâmbia e Congo Brazaville.

Quanto aos preços dos produtos de beleza, comestíveis, bebidas e tantos outros, vão ao encontro do bolso das famílias de renda baixa, média e alta. Um ganho verdadeiro que os habitantes demonstram. Cláudia Carlos, compradora ouvida pelo Wizi-Kongo, afirmou ser uma satisfação em primeira instância a província beneficiar de um estabelecimento de género, que oferece vários produtos aos clientes em preços adequados. Entretanto, eleva para dois, com essa inauguração do número de estabelecimentos comercial na cidade do Uíge, cujo primeiro é da rede Nosso Super.

Wizi-Kongo

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.