Travado contrabando de combustível

Por Silvino Fortunato

Seis cidadãs nacionais foram detidas, na terça-feira, pela Polícia Nacional, em posse de 20.560 litros de combustível, que se destinavam a contrabando na República Democrático do Congo (RDC).

Durante a crise de abastecimento de combustível, para além de viaturas e motociclos, a população foi adquirindo quantidades elevadas de derivados de petróleo, alegadamente para abastecer geradores.

Segundo o director do gabinete de Comunicação e Imprensa da Corporação, Daniel Francisco Matias, as visadas, com idades compreendidas entre os 25 e os 40 anos, foram surpreendidas quando se preparavam para embarcar para a RDC, onde pretendiam entrar com o combustível, a partir do município do Kuimba, na província do Zaire.

As presumíveis contrabandistas, residentes do município do Kuimba, poderiam contar com o auxilio de pessoas que se encontram na cidade do Uíge. Interrogadas, nenhuma assumiu ser a dona da carga.

Um guarda de uma das empresas próximas do local onde se encontrava a carga, confirmou ao Serviço de Investigação Criminal (SIC) serem elas as proprietárias do gasóleo, gasolina e petróleo iluminante, adquiridos em bombas de abastecimento da cidade do Uíge.

O porta-voz da Polícia Nacional, Daniel Francisco Matias, informou que o Serviço de Investigação Criminal do Uíge trabalha na instrução dos processos-crimes correspondentes para, posteriormente, serem encaminhados ao Ministério Público.

Durante a crise de abastecimento de combustível, para além de viaturas e motociclos, a população foi adquirindo quantidades elevadas de derivados de petróleo, alegadamente para abastecer geradores.

Via JA

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.