Triângulo do Conhecimento leva no Uíge “identidade cultural e a transição política dos partidos políticos”

Imagem de arquivo

Por Alfredo Dikwiza/Jeremias Kaboco

Uíge, 15/03 (Wizi-Kongo) – O projecto Triângulo do Conhecimento, liderado por Cândido Calombe, vai neste, sábado, na cidade do Uíge, levar ao debate o tema ligado a “identidade cultural e a transição política dos partidos políticos”, com objectivo de defender os habito e costumes no seio das famílias.

Para isso, a mesma actividade agendada com início às 9hs, no Cine Ginásio, na rua do Comercio, centro da cidade do Uíge, irá contar com a presença do Deputado pela bancada parlamentar da CASA-CE e historiador, Makuta Nkonda, que, com o tema escolhido enquadra-se da melhor maneira com o perfil do palestrante, onde as questões ligadas aos hábitos e costumes da região, serão o pano do fundo.

A informação foi avançada em exclusivo hoje, sexta-feira, nesta cidade, ao Wizi-Kongo, pelo responsável do Projecto Triângulo do Conhecimento, Cândido Calombe, tendo avançado que do ponto de vista cultural, Makuta Nkonda é das poucas figuras que defende com unhas e dentes a cultura nacional, da identidade cultural e no seguimento da línguas maternas e seus significados, assim como na defesa do vestuário e no significado das origens.

Para isso, assegurou, o palestrante foi convidado para partilhar estes conhecimentos com os cidadãos locais no sentido de incutir a consciência daquilo que aos poucos se vai perdendo no seio das famílias, tendo sublinhado que, com isso, exemplos, negativos e assustadores como os abusos sexuais, violência doméstica, abandono familiar, entre outro, se vão eliminado nas comunidades.

A estabilidade de um país é assegurada pelos hábitos e costumes da sua gente, com isso, uma vez levados acabo, evita-se questões negativos que se vão verificando no dia-a-dia e, assim, será possível ter famílias saudáveis e um país em desenvolvimento”, observou.

Quanto as transições politicas a nível de África, apontou, que são quase sempre violentas e, em Angola, não foi o caso, com isso, quer-se entender o porque este fenómeno de transição política em África é sempre sangrento e se não for sangrento acaba sempre por deixar sequelas na vida das famílias no que diz o modo de vida.

Mesmo sendo pacíficas, as transições politicas em África, acabam sempre gerando instabilidade económica e social e, esses partidos políticos são compostos por pessoas que comportam essas formações e, aliados as responsabilidades em dar bons exemplos as novas gerações, temos de encontrar pessoas entendedoras na matéria para dizer alguma coisa boa e para os jovens que são os continuadores de uma determinada sociedade, poderem observar isso, para isso, Makuta Nkonda, irá debruçar-se sobre o porque isso acontece”, explicou, Cândido Calombe.

Em muito dos casos, avançou, fica uma imagem como se os partidos políticos estivessem bem, mas no fundo as coisas não caminham da melhor maneira, a exemplo, da CASA-CE e FNLA, apenas para citar. Como disse, este é um projecto que veio para ficar e vai abordando todas as figuradas ligadas a sociedade angolana independentemente da sua cor partidária ou religião, serão convidados para debaterem temas actuais e actuantes, para com isso, o exercício da cidadania seja plano e com responsabilidade com objectivo de ajudar a província do Uíge a crescer.

O também jornalista, não deixou os seus créditos no alheio e felicitou com alma e coração puro o trabalho que têm sido desenvolvido pelo Portal Wizi-Kongo na divulgação de notícias ligadas em várias fontes, para isso, soltou os seus parabéns.

Tendo concluído que, o Projecto Triângulo do Conhecimento continuará a realizar debates ligados em assuntos sociais económico e político, tal como já aconteceu em momento anteriores.

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*