Uíge acorda hoje em protestos contra o reinado de Mpinda Simão

Por Alfredo Dikwiza
 
Uíge, 22/02/19 (Wizi-Kongo) – Hoje sexta-feira (23), às ruas da cidade do Uíge acordam engalanadas de cidadãos nacionais, com objetivo de marcharem e demonstrar ao Titular do Poder executivo angolano, João Lourenço, afim de tomar uma posição no que tange a nomeação de um líder para todos sem exclusão, no Uíge.
 
Trata-se de uma marcha que visa solicitar a substituição do actual governador, Mpinda Simão, que, encontra-se no cargo de governador desde o ano teansacto/2018, tendo em um ano de governação não conseguido traduzir em prática os projectos descritos na falha, que visam melhor a qualidade da vida da população da região em vários domínio sociais, econômico, cultural e não só.
 
Organizada por activistas políticos, cívicos e sociais, advogam que o actual governador, Mpinda Simão, não conhece os reais problemas enfrentados pela população dos 16 municípios que compõe a região, segundo admitiu o porta voz da marcha, o activista civico, Leo Paxi Kenyata. 
 
Com início às 9:45, a concentração da referida marcha será no estádio 4 de Janeiro e seguida em algumas artérias da urbe até à sede do governo provincial, tendo os protestantes fazerem-se acompanhar de cartazes, panfleto, entre outros meios, com dizeres estampados em letras garrafas ” stop”, bem como do rosto de Mpinda Simão em formato de desenho.
 
“Queremos melhorias e bem-estar da população. Só vermos como é que a cidade está toda abandonada, o lixo é um problema enorme, saibamos que o ambiente poluído é um atentado a saúde pública”, citou apenas um dos problemas, dos vários, Leo Paxi Kenyatta. Segundo ele, quer-se com isso a demissão ou a destituição de Mpinda Simão.
 
“Apesar que o povo angolano não saber exigir os seus direitos e tornamos apenas resmungando no sofá da sala ou nas redes sociais mas desta vez a expectativa é maior e com maior ou menos número, sairemos mesmo a rua”, afirmou. Além da marcha desta sexta-feira, igualmente, no sábado, com o mesmo fim, prosseguirá outra actividade de género com o mesmo objectivo, tendo como protagonistas os responsáveis que organizarão nesta sexta-feira a marcha.
 
Natural do município de Maquela do Zombo, 314 quilómetros da cidade do Uíge, Mpinda Simão, antes de ser nomeado por João Lourenço como governador do Uíge, exercia as funções de ministro da educação.
Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.