Uíge apoia população afectada pela estiagem

Por Lourenço Bule

O Governo do Uíge entregou sábado, na cidade de Menongue, 60 toneladas de bens diversos à província do Cuando Cubango, para acudir as cerca de 350 mil pessoas afectadas pela seca.

O comandante provincial do Uíge do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, subcomissário bombeiro, João António Cassua, disse que os produtos doados são fruto de uma campanha de recolha de donativos, que durou dois meses, para acudir as vítimas da seca no Cuando Cubango.

Segundo João António Cassua, durante o período referenciado, foi possível arrecadar produtos diversos, tais como roupa, água mineral, massa alimentar, arroz, fuba de milho, óleo e feijão. “Viemos ao Cuando Cubango solidarizar-se com as populações afectadas pela seca, visto que necessitam do apoio de todos para sobreviverem.”

O comandante provincial do Uíge do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros acrescentou que o Governo do Uíge vai continuar a realizar campanhas de recolha de donativos para acudir as populações afectadas pela seca no sul do país.

Salientou que é necessário que os cidadãos angolanos, de Cabinda ao Cunene e do mar ao leste, se solidarizem com as populações afectadas pela seca no sul do país, “para que não registemos casos de mortes por causa do referido fenómeno natural.”

Produtos arrecadados

O porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros da província do Cuando Cubango, agente bombeiro de 2ª classe Soares Inglês, disse que até ao momento foi possível arrecadar mais de 700 toneladas de bens diversos, para acudir as populações afectadas pela seca na região.
Salientou que foram realizadas quatro fases de assistência alimentar às populações afectadas pela seca a nível dos nove municípios da província do Cuando Cubango.

Segundo Soares Inglês, o gesto solidário do Governo do Uíge vai minimizar as dificuldades alimentares que as populações afectadas pela seca enfrentam.
“Este gesto tem um grande significado para nós, visto que vai nos ajudar a continuar a assistir as populações afectadas pela seca no Cuando Cubango”, disse Soares Inglês, acrescentando que “é necessário o envolvimento de todos os cidadãos nacionais e estrangeiros para mitigar a penúria alimentar que as vítimas da seca atravessam no seu dia-a-dia.”

Governo distribui em breve toneladas de bens

Pelo menos cem toneladas de bens diversos estão disponíveis no Cuando Cubango para a sua distribuição nos nove municípios, para beneficiar as 350 mil pessoas afectadas pela seca.

Trata-se de bens doados por entidades públicas e privadas e governos provinciais, com o intuito de atenuar a crise alimentar na região.

O porta-voz do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros, Soares Inglês, disse à Angop que o plano de distribuição começou a ser executado este mês, no município do Cuito Cuanavale. A seca no Cuando Cubango, província com uma população estimada em mais de 510 mil habitantes, maioritariamente camponeses, prejudicou as culturas de milho, feijão, massango, massambala e de hortícolas em várias comunidades, bem como gado.

Via JA

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.