Fazedores de artes participam em conferência sobre literatura

Domingos Abelardo, escritor e editor, presidente do Movimento VIV'ARTE no Uíge. Imagem de Wizi-kongo

Uíge – Os fazedores de artes na província do Uíge participaram, nesta quinta-feira, na primeira conferência provincial de literatura, promovida pelo movimento VIV’ARTE.

Falando na cerimónia de abertura da conferência, o presidente do movimento VIV’ ARTE no Uíge, Vrackichakiri Abelardo, disse que esta primeira conferência provincial de literatura visa ajudar a juventude e os fazedores de literatura a conceber a arte de forma unida e sólida para o bem da província e do país.

“O projecto ‘Uíge a renascer’, criado em 2013, tem dado muitas oportunidades aos jovens para criar, partilhar e exprimir o que bem sabem fazer em termos de literatura”, frisou.

Vrackichakiri Abelardo assegurou que a conferência vai permitir debater a situação actual da literatura ao nível da província e facilitar que haja troca de experiências entre os fazedores da literatura.

Por sua vez, o professor Zeca Santos Pessa, que falou dos recursos para a melhoria da escrita criativa na edificação da literatura do Uíge, considerou existir alguma qualidade na escrita actual.

Disse que para que haja boa qualidade na escrita é fundamental que se reconheça os erros cometidos para poder melhor corrigi-los e obter-se a qualidade.

Aos professores, fazedores da literatura e a jovens,  Zeca Pessa apelou ao exercício da leitura e capacitação para ter as habilidades e recursos visando melhorar a qualidade da escrita.

Kialunga Afonso, escritor que também vendeu a sua segunda obra literária intitulada, “Apaixonado incorrigível”, solicitou maior envolvência dos angolanos na valorização e preservação da cultura angolana.

Via Angop

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*