Filosofia tokoísta em debate na “Maka”

Historiador fala sobre o pensamento do profeta Simão Toko Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

O livro “Tokoismo – Teologia da Libertação”, da autoria do historiador Patrício Batsîkama, é o escolhido para mais um debate na tradicional “Maka”, que se realiza hoje, às 18h00, na União dos Escritores Angolanos (UEA), em Luanda.

De carácter filosófico, o livro está assente no tokoismo e no pensamento do seu fundador, o profeta ético Simão Gonçalves Toko, assim como na “Dialéctica das verdades contrárias”. O livro associa-se à posição de Simão Toko com a “Teoria da Complexidade”, de Edgar Morim, a “Filosofia da Liberdação”, de Simone Weil e Enrique Dussell.

Um comunicado de imprensa da UEA, explica que o autor do livro faz uma revisão crítica sobre a História do Tokoísmo desde a sua relembrança de 25 de Junho de 1949, reconstruindo alguns conceitos filosóficos e classifica o pensamento de Simão Toko como a “higiene ontológica”, que determina o comportamento do ser humano.

Poética na Música

A União dos Escritores Angolanos realiza no próximo dia 13, na habitual “Maka” a quarta-feira, às 18h00, uma sessão de debate em volta da “poética na música de Rui Mingas”, onde o orador será o jornalista Jimmy Rufino.

Com a presença de Rui Mingas, o debate vai abordar aspectos sobre o seu percurso como nacionalista e intelectual através da sua obra profundamente poética produzida por poetas angolanos, uma vida dedicada a luta do povo angolano durante  décadas.

Via JA

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*