Taata Katuvanjesi cumprirá agenda intensa em nova viagem a Angola

Depois de cumprir intensa  agenda em importantes cidades da região sul da Bahia(Ilhéus, Itabuna, Ipiaú e Barra do Rocha), esta última sua terra natal em que foi homenageado pela Câmara Municipal recebendo a Comenda Manuel Muniz de Oliveira, maior honraria concedida por aquele município baiano a personalidade ilustre, Taata Nkisi Katuvanjesi (Walmir Damasceno), coordenador geral do ILABANTU- Nzo Tumbansi se prepara para nova viagem ao continente africano.

Dia 29 deste mês, às 14h00 participa de Seminário das Culturas Tradicionais Africanas na Câmara Municipal de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, evento patrocinado pelo Mandato do vereador Pedro Patrus, filho do deputado federal Patrus Ananias, evento realizado pela Nzo Jindanji Lunda Kioko, conta com apoio do ILABANTU Nzo Tumbansi, com presença confirmada de diversas e variadas lideranças de terreiros.

Dia 30, Taata Katuvanjesi embarca para República de Angola, a convite do Comitê de Gestão Participativa do Centro Histórico de Mbanza Kongo, liderado pelo governador da Província do Zaire, Pedro Makita Armando Júlia. Em Luanda será recebido por Pita Wumpovela, coordenador do Projeto Ubuntu,  núcleo de Mbanza Kongo e membro do VU.VA.MU (Vutuka Vana Mpambu Uvidila), para participar da celebração do Festikongo (Festival de Cultura de Mbanza Kongo), de 5 a 9 de julho.Será a primeira visita do representante do ILABANTU a secular Mbanza Kongo, capital espiritual e ancestral do antigo Reino do Kongo, elevada à condição de património cultural da humanidade pela UNESCO, local de onde saíram milhares de africanos para o Brasil na condição de escravizados.

Na terra de Kimpa Vita, uma das primeiras mulheres africanas a lutar contra a dominação cultural e religiosa europeias, o afro-brasileiro, Taata Katuvanjesi será recepcionado pelo sociólogo Biluka Nsakala Nsenga, diretor provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos no Zaire, pretende reunir representantes de diversos setores sociais e culturais objetivando trocas de experiências. Tem agendando encontros com chefes espirituais, autoridades tradicionais, visita a Associação dos Naturais e Amigos do Zaire (ANAZA), a convite de Pedro Sozinho, secretário geral da instituição, em seguida irá a Kinlongo (Casa de Santos/Templo), para encontro reservado com Nganga Nkisi Ntinu Ezenga Tadi(imagem).

Mbanza Kongo foi a capital do antigo Reino do Kongo, que abarcava o norte de Angola incluindo Cabinda, à República do Congo, à parte ocidental da República Democrática do Congo (RDC) e à parte centro-sul do Gabão. A atual capital da província do Zaire conta com uma população estimada em 155 mil e 174 habitantes. O Kikongo (língua materna) e português, do colono, são os idiomas mais falados na localidade, incluindo também Lingala, língua com maior número de falantes em toda África central e adotada pela União Africana, originária certamente da República Democrática do Kongo, dada a proximidade com este país.

Encerrando visita a região norte de Angola, Taata Katuvanjesi (Walmir Damasceno), retorna a Luanda onde terá agenda concorrida. Dia 17 de julho participa de Seminário Internacional: A Contribuição de Angola na Construção do Brasil e Formação da Sociedade Brasileira, das 14h00 às 19h00 na sede da União dos Escritores Angolanos sob o patrocínio da ONG Mãos Livres, fundada pelo advogado penalista, Manuel David Mendes, deputado da Assembléia Nacional de Angola e presidida pelo jurista, Salvador Freire.

Na Associação de Teatro Africano, fará uma conferência internacional, cujo tema é “Mobilidade, Identidade e Mudança: Povos Africanos e as Formas de Teatro num Mundo Pós-Colonial”. A mesma terá lugar de 25 a 27 de julho de 2019, no Centro de Extensão Universitária da Universidade Católica de Angola.

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.