Desconhecidos retiram painéis solares de sistema de água

Mucaba – Dez painéis solares de alimentação do sistema de abastecimento da água na povoação do Cauondo, município do Mucaba, 61 quilometros a norte da cidade do Uíge, sede capital da província com o mesmo nome, foram retirados por desconhecidos, constatou segunda-feira, o secretário de Estado das Águas, Luís Filipe da Silva.

Falando à imprensa no fim da sua visita ao município do Mucaba, o responsável referiu que com a retirada dos painéis solares na aldeia Caondo, a água não chega às torneiras, porque o sistema instalado não tem capacidade para todos chafarizes.

Apelou à população e às autoridades tradicionais locais para uma máxima vigilância, com vista a protecção dos bens que o Executivo coloca a disposição da população.

Durante cinco horas, o secretário de Estado das Águas recebeu explicações detalhadas dos técnicos das obras das empresas Metrelli, e do administrador municipal adjunto do Mucaba, Alfredo Zeca, sobre as dificuldades e o funcionamento dos sistemas de abastecimentos de águas da vila sede do Mucaba e das aldeias do Mussenga, Quimuxioni e Caondo.

Visitou igualmente a barragem de captação de água da sede da vila de Mucaba, localizada há dois quilómetros do rio Quidiadia, centro de tratamento e os tanques de abastecimento de água a população das aldeias do Mussenga, Quimuxioni e Caondo.

Por sua vez, o administrador adjunto do Mucaba, Alfredo Zeca disse que actualmente a sede municipal tem 13 chafarizes e 60 ligações domiciliários, considerando serem insuficientes para atender uma população estimada em cinco mil e 883 habitantes.

As aldeias de Caondo, Mussenga e Quimuxioni têm sistemas de captação de bombagem e possuem tanques reservatórios, com capacidade de 300 mil metros cúbicos de água cada.

O município de Macaba tem uma população de 41 mil e oito habitantes (censo populacional de 2014).

Via Angop

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.