Cantora angolana Nsoki aposta na internacionalização

Luanda- A cantora angolana Nsoki Neto aposta fortemente na internacionalização da sua carreira musical, do qual resultou, recentemente, a música “Africa United” que faz parte do projecto internacional com o mesmo nome.

Este projecto, segundo a directora artística, Nilza Lima, contará com participações de músicos de vários países africanos, com realce para África do Sul e Nigéria, tendo em conta com o produto que se pretende obter.

No primeiro tema, que por sinal já está a fazer bastante sucesso nas discotecas, rádios e não só, “Africa United”, teve participações dos Dj’s Maphorisa (África do Sul) e Paulo Alves (Angola), com um estilo fora do habitual, ou seja, Afro-Dance diferente da Kizomba, Zouk e R&B, que constam nos dois álbuns lançados (Meu Anjo e Prova dos 9).

Consciente do que pretende, a directora afirma que a Nsoki continuará a brindar os apreciadores da sua música com Zouk e muito mais. “Essa música é resultado de um projecto que tem como objectivo a internacionalização da carreira artística da cantora, mas não deixou e nem deixará de fazer o que fez no primeiro e segundo trabalho discográfico”, explica.

Este trabalho, que prevê a gravação de um EP, tem proporcionado muitos convites, um deles foi ao Sons do Atlântico, em Luanda e ao Festival N’gola Live que aconteceu no Lubango, província Huíla. Além disso, “Africa United” já se ouve nas rádios e televisões da Gâmbia, Nigéria, Tazânia e Kénia, mostrando que o projecto ainda tem muito que se diga.

Nsoki formou-se em Administração e Finanças, nos Estados Unidos da América. Desde muito cedo que possui inclinação para o canto, tendo participado em grupos corais e peças de teatro. Ainda nos EUA, cantava música lírica, sempre na voz soprano e mezzo-soprano.

Em Outubro de 2013, já em Angola, Nsoki lança o seu primeiro trabalho discográfico intitulado “Meu Anjo”, dois anos depois “Prova dos 9”.

Neste preciso momento, a cantora trabalha no projecto internacional “Africa United” que prevê a gravação de um EP.

Via Angop

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.