Carlos Burity une voz a de Sam Mangwana

Por Analtino dos Santos

Sam Mangwana, Carlos Burity, Augusto Chacaya e Suzanito são os artistas escolhidos para subirem, domingo, ao palco do Centro Recreativo e Cultural Kilamba, em Luanda, na última edição do mês do Muzongué da Tradição.

Os artistas têm o suporte instrumental da Banda Movimento, numa tarde de domingo em que se espera uma viagem pela rumba congolesa, semba, bolero e outros vertentes da música angolana, tendo em conta o cartaz proposto pelo gestor do espaço, Estêvão Costa.

Esta edição do Muzongué é a terceira deste ano e, numa cartada, coloca em cartaz Sam Mangwana e Carlos Burity, duas grandes referências que, nos últimos anos, não têm passado pelo palco da música angolana.

Sam Mangwana, um dos artistas angolanos com maior reconhecimento internacional e uma das referências da rumba, tem a difícil tarefa de escolher sucessos como: “Maria Tebo”, “Fatimata”, “Georgete”, “Pátria Querida” e “Tio António”.

Carlos Burity destacou-se com as canções “Maria das Bichas” e “Zé da Graxa”, radiografias da sociedade angolana dos anos 1980. Hoje, poucas exploradas nas suas apresentações, o músico vai apostar mais nos álbuns “Carolina”, “Angolaritmo”, “Wanga”, “Ginginda”, “Massemba”, “Paxi Iami” e “Malalanza”.

Augusto Chacaya e Suzanito são outros rostos do cartaz, o primeiro é integrante dos Jovens do Prenda e com passagens por outras formações como os Asas do Prenda e o segundo é um artista que se tem destacado na interpretação de temas de Nick e Artur Nunes.

A última edição do Muzongué, realizada no dia 5 de Maio, foi marcada pela reaparição de Robertinho e a homenagem a Fiel Didi.

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.