Restos mortais do Arão Jaime vão hoje a enterrar no cemitério municipal

Arão Jaime em

Por Jeremias Kaboco

Uíge, 13/04 (Wizi-Kongo) – Arão Mussungo Jaime, foi um dos antigos moradores na cidade do Uíge, concretamente no bairro Mbemba-Ngango onde ganhou notabilidade até chegar no ponto de transformar-se em mendigo e que muitos munícipes como crianças o chamavam de maluco morreu vitima de hérnia inguinal avançada.

Doença prolongada fez calar a voz de um dos filhos deste país, antigos moradores do bairro Mbemba Ngango Arão Mussungo Jaime, residiu nesta cidade longos anos, concretamente no bairro Mbemba-Ngango onde ganhou notabilidade até chegar no ponto de transformar-se em mendigo e que muitos munícipes como crianças o chamavam de maluco.

Os moradores do bairro Mbemba Ngango, bairro em que o Arão foi residente realizaram na tarde desta segunda-feira 12 uma fogueira solidária no largo do bar jardim, onde se fez abertura de um caderno para a recolha de condolências a fim de o homenagearem e dar o último adeus, que está a ser coordenado pelos jovens do mesmo bairro, dos quais o senhor: Pedro Cenas, Dj Sanda, Rogeiro Nzeguele, Henriques Nguinamau, Adão Vieira e outros.

Emílio de Castro, administrador municipal do Uíge que falou em exclusivo ao Wizi Kongo disse “recebemos a mensagem com muita consternação e todo filho do Uíge conheceu bem o Arão pois cresceu e prestou os seus serviços nesta cidade, já numa idade avançada contraiu uma doença que afectou o seu estado psicológico, falecido foi uma pessoa que todos conhecemos e hoje ele parte tudo está ser feito para que o seu funeral seja realizado com dignidade”

Emílio, acrescentou dizendo que o malogrado deixa um legado de ser uma pessoa pacífica, não se ofendia com ninguém e nem vandalizava os bens públicos como de particulares.

Nsanda Alderet Miango mais conhecido de Dj Sanda é um dos moradores que nasceu no bairro Mbemba Ngango que manifestou na noite desta segunda-feira (12) disse ser doloroso e com tristeza para todos o moradores deste bairro e não só pelo passamento físico deste angolano, pois conheceu o Arão ainda na terra idade isto é, nos anos 80 na rua D.

Arão Jaime, solteiro e com idade provável de 77 anos, filho de Aguiar Jaime e de Catarina Mussungo, natural da província do Malanje. Arão Jaime, ingressou no ministério da defesa nacional na antiga (FAPLA) no Região Militar Sul, posteriormente a pois de ter jurado a Bandeira é movimentado do Sul para o Norte de Angola na província, concretamente na 1ª Região Militar Norte, colocado na Unidade S.T cita na altura no Bairro Mbemba Ngango rua E, exercendo as funções de cabo de cozinha, duas décadas depois, passou a prestar serviços as irmãs exercendo as funções de cozinheiro na paroquia da Nossa Senhora de Fátima, em 1986, por ter contraído uma patologia hérnia inguinal e na tentativa de ser submetido a uma cirurgia ao hospital geral do Uíge, sob orientação do Padre Cisto Kudizola, pároco na altura da paroquia.

O malogrado tomando conhecimento, este meteu-se em parte incerta em algures desta cidade em Luto. Já em 1988, passou a ser considerado como maluco até a data do seu passamento físico ocorrido neste domingo (11), por volta das 13 horas 36 minutos, no entroncamento entre a rua C e a rua F.

De acordo o programa da administração municipal do Uíge que Wizi Kongo teve acesso, a busca do corpo está marcado às 08h00 para o velório das exéquias fúnebre hoje terça-feira dia 13 no pavilhão do Futebol Clube do Uíge – F.C.U, as 09 horas inicio da ultima homenagem pela população do bairro Mbemba Ngango e publico em geral, às 10 horas missa do corpo presente e por ultimo pelas 11 horas partida para o cemiteiro municipal do Uíge.

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.