Desviados mais de nove milhões de kwanzas destinados aos professores do município do Songo

Por Jeremias Kaboco e Alfredo Dikwiza

Uíge, 04/10 (Wizi-Kongo) – Nove milhões e 731 mil e 617 kwanzas e 60 cêntimos destinados a salários de Janeiro e Fevereiro (2019) dos professores colocados no município do Songo, província do Uíge, foram desviados em sítio incerto.

São no total 41 professores do curso de 2018 enquadrados nos grãos de 13º e 6º, respectivamente, que viram os seus salários refente aos meses de Janeiro e Fevereiro que foram desviados em local incerto.

O colectivo destes professores aguardaram até o mês transacto na espectativa de verem ultrapassado os seus problemas e que ficou apenas nas promessas.

No pretérito dia 26, isto é, quinta-feira, os professores foram convocados no gabinete provincial das finanças junto com o chefe do departamento dos recursos humanos do gabinete provincial da educação, onde foram informados de que os mesmos não podem beneficiar dos mesmos salários, muito menos de qualquer subsídio visto que, os professores tiveram início das suas actividades no mês de Março.

De realçar que o encontro não teve êxitos onde os professores foram intimidades de que se assim insistirem no caso poderão vir ser responsabilizados criminalmente.

Fonte próxima da administração municipal adiantou hoje, sexta-feira, ao Wizi Kongo que tudo farão para ultrapassar o caso que já é do conhecimento das finanças e a direcção nacional dos recursos humanos da educação.

Songo, município da província do Uíge, localizado a norte da cidade sede, dista a 40 quilómetros, possui uma população maioritariamente camponesa e dedicada em pequenos negócios.

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.