Júnior Kudimuene coloca MPLA e administração do Songo em apuros

Por Alfredo Dikwiza

Uíge, 24/04 (Wizi-Kongo) – A liderança do MPLA e da administração municipal do Songo está colocada em apuros desde o princípio deste ano, devido da arrogância com que o titular número um pelo governo e pelo partido, Júnior Kudimuene, trata os seus subordinados, chegando ao ponto de ofender os dirigentes de vários sectores públicos e inclusive os seus camaradas.

Júnior Kudimuene que acumula as duas pastas, uma como administrador titular municipal e outra como primeiro secretário municipal do MPLA, desde o princípio do ano tudo por nada em sua boca saem ofensas como “você pensas atoa”, “você não tens juízo”, “você foste mal formado”, “essas vossas licenciaturas não foram bem feitas”.

Usa esses termos nas reuniões da administração, bem como nas reuniões do partido, principalmente quando não concordar com uma opinião apresentada pelos integrantes da reunião. Por causa disso, muitos evitam participar nas reuniões por ele convocadas, ou chegando os mesmos irem mas já não abrem a “boca”, para não serem ofendidos pelo seu superior hierárquico, no caso, Júnior Kudimuene.

Esse comportamento está provocar um mau clima no seio laboral, tanto do partido como da administração, porque as ofensas abrangem até aos directores municipais, que, chamam essa atitude de “humilhação”. Fontes próximas da administração e do partido que revelaram essas atitudes (mas proferiram anonimato) hoje, sexta-feira, ao Wizi-Kongo, observaram que Júnior Kudimuene criou “alas”, tanto no partido, como na administração.

No partido, alguns militantes que tentam discutir sobre o progresso do município lhes trata como “inimigos e acusa-os de lhe querem destruir”. “ Se dá de sábio e arrogante, alguns chefes de secção por medo de perderem o cargo, aguentam só já as ofensas, é mais chefe do que líder”, atiraram.

Segundo os mesmos, a população local murmura bastante porque não aproxima o povo que ele governa e não se vê nenhum projecto virado aos jovens. Por isso, continuaram, fez de tudo por um pouco para apagar a bravura da Associação de Solidariedade dos Naturais do Songo, e como estratégia, propôs o coordenador dessa organização fosse nomeado como administrador comunal adjunto para apagar a avalanche dos naturais da banda, e conseguiu.

Os munícipes estão privados de iluminação pública “por gerador”, observaram, pois há mais de duas semanas não diz nada, e tudo que está passar no país e no mundo não se consegue ver. Entretanto, Júnior Kudimuene foi nomeado pelo governador Mpinda Simão em Fevereiro de 2019 e, em subistituição de Adelina Alexandre.

Actualmente, Júnior Kudimuene ocupa as funções de administrador municipal e 1 secretário municipal do MPLA do Songo.

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.