I° Aniversário do círculo literário “Letrras vivas” no Uíge

Por Garcia Pedro Teleka (*)

O Círculo Literário Letras Vivas é um grupo juvenil literário e artístico vocacionado na moldagem das mentalidades nas sociedades por intermédio das actividades intelectuais, artísticas, científicas e de comunicação social, que procura proporcionar um clima de lazer e de boa estadia à toda camada social. O mesmo, nasceu de uma ideia anónima [Garcia Pedro Teleka], com princípios de homogeneidades no saber, que veio de uma classe artística do Centro de Alfabetização Mundo do Saber, localizado no bairro Dunga, Rua-A, na Cidade do Uíje, pertencente ao Poeta/Escritor, Professor Garcia Pedro Teleka.

No dia 10 de Junho de 2014, foi considerado como sendo uma Classe literária do Clube das Artes Estrelas do Saber que no seu interior, englobava um dos objectivos principais – a criação de textos literários, desde a poesia, crónica, contos, etc. Com o passar do tempo, as ambições foram crescendo, mas não se haviam concretizado, pois que, a ausência do fundador e de alguns membros, por motivos de trabalho e de estudos, impediu a progressão do mesmo.

Foi precisamente o fundador Garcia Pedro Teleka e os cofundadores Eliseu Mena, Nkanga Sebastião dos Santos, António Nzinga e Resende Mandela, deram uma iniciativa de oficializar a fundação do grupo, isto é, no dia 24 de Junho de 2018, na Cidade do Uíje, onde organizou-se a primeira reunião dos membros interessados. A partir desta data, o grupo começou a trabalhar internamente para a organização.

O grupo gere os seguintes objectivos:

a) – Desenvolver competência de escrita e de interpretação;

b) – Formar leitores;

c) – Promover a inter e a multidisciplinaridade;

d) – Reflectir sobre outras realidades e culturas;

e) – Colher e reconhecer novos talentos no mundo das artes.

Não obstante a isso, o Círculo leva em acção algumas actividades internas e externas, quinzenalmente ou mensalmente realiza uma actividade denominada “Sábado Literapêutico”, no Restaurante Cadosa [ao lado do comité municipal do MPLA do Uíje], onde leva em reflexão diversos temas relacionados ao quotidiano com intuito de trazer novos e antigos fazedores na arte de escrever e não só, na Província e elevar momentos culturais que nos faz viajar com uma boa poesia, jazz, humor e trova.

Em pouco tempo, demonstrou ao povo que, é capaz de fazer muito pela arte. Em cada edição, a equipa do Sábado Literapêutico, procura trazer algo que deixa apaixonado quem visita o espaço pela primeira vez. Dizer que, nomes como: Amadeu Cardoso (chefe do Departamento Cívico da Polícia do Uíje), Escritor Zola Vida (Director da Editora Azul), Poeta Zua (escritor), Merrodack Kindanda “Dack” (escritor), Hélder Simbad (escritor, professor e crítico literário), Afonso dos Santos (historiador), Maieno Zambo (actor, encenador, Director do MZ eventos e MZ teatro), João Mussanda (Psicólogo), etc.

Todos estes e tantos outros, deram seus contributos positivos e demonstraram-se preocupados com o próximo. Na verdade, já se passaram várias edições do Sábado Literapêutico com sucesso.

Em alusão ao seu Iº aniversário datado no dia 24 de Junho de 2019, mas propriamente no dia 23 do mês e ano em curso, as 17h, vai realizar uma “Sentada dos Artistas” que terá como lema: “As palavras voam, mas as escritas permanecem” e tem como convidados: a sociedade civil, fazedores de arte, entidades governamentais e não-governamentais, professores, entidades do Gabinete Provincial da cultura, turismo e desporto, etc., em conjunto afazer-se-á acontecer a festa.

(*)Professor, Poeta-Escritor e CEO do CLLV/UÍJE.

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.