PIIM traz novas esperanças

Por António Capitão e Valter Gomes 

A implementação do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) está a abrir novas esperanças às populações da província do Uíge. Ao todo são 89, os projectos aprovados pelo Executivo para a província, avaliados em mais de 32 mil milhões de kwanzas.

O objectivo é construir infra-estruturas essenciais à vida das populações e da Administração local do Estado. Até ao momento, 57 projectos estão em execução e outros já concluídos. Nos 16 municípios da província estão a ser construídos escolas, sistemas de captação, tratamento e distribuição de água, unidades sanitárias; na condição de reabilitadas, asfaltadas ou resseladas vários quilómetros de estradas, pontes e pontecos sobre vários rios.

O PIIM permitiu a compra de 16 conjuntos de saneamento básico que permitem, hoje, a limpeza sanitária em todos os municípios da província. Em termos de infra-estruturas, em todos os municípios estão a ser construídas escolas de sete e 12 salas de aula, além de outros projectos. No município de Alto Cauale, está também a ser erguido e apetrechado o hospital municipal que vai permitir melhorar, em termos quantitativos e qualitativos, a assistência médica e medicamentosa à população. Tem já concluída uma escola de 7 salas de aula, que aguarda apenas a sua inauguração, enquanto uma outra de 12 salas de aula estão em fase de conclusão.

No município do Bungo, existem quatro projectos orçados em mais de 324,3 milhões de kwanzas, dos quais, uma escola de sete salas de aula na aldeia Mulamba I, outra de 12 salas de aula, na sede municipal, dois sistemas de captação e distribuição de água para as aldeias Kiputo e Kiombo, o que vai permitir que as populações deixem de percorrer longas distâncias a pé para acarretarem água dos rios Kaleba e Kamatadi, respectivamente.

“O PIIM veio reduzir as dificuldades que enfrentávamos, sobretudo em infra-estruturas sociais. As escolas de sete e 12 salas de aula vão permitir que mais crianças sejam inseridas no sistema normal de ensino, no próximo ano lectivo, bem como evitar que muitas crianças continuem a estudar ao relento.

Os dois sistemas de captação, tratamento e distribuição de água das localidade do Kiputu e Kiombo II vão contribuir para que os habitantes parem de consumir água imprópria e deixem de percorrer longas distâncias para obter o líquido”, sublinhou o administrador municipal, Panzo Joaquim.

O município de Kimbele beneficiou de quatro projectos: construção de escolas de 12 salas de aula, na sede municipal, construção de uma escola de 7 salas de aula, na aldeia Kitanda Kissalua, conjunto de saneamento básico e a terraplanagem de 42 quilómetros, do troço entre a regedoria Kibokolo e a sede comunal do Alto Zaza.

Vão ainda ser construídas, com base neste plano executivo, infra-estruturas administrativas e autárquicas pelo Ministério da Administração do Território (MAT).

No município da Damba, sete projectos estão em execução, das quais três escolas, uma de 12 salas na comuna do Nsosso, uma de sete salas na comuna do Nkama Ntambu e a outra de sete salas na localidade do Nzunga. Estão igualmente em curso, as obras de construção de um sistema de abastecimento de água potável para a sede municipal e duas pontes sobre os rios Nguizi, na comuna da Lembua e no rio Lomba na, comuna do Nsosso, e a aquisição do kit de saneamento básico.

“A conclusão destes projectos, sobretudo as pontes, o sistema de abastecimento de água, vão permitir melhorar significativamente a vida dos habitantes da região, visto que actualmente, na comuna da Lembua, 180 quilómetros da sede do município, o acesso é apenas a pé porque não existe ponte sobre o rio Ngizi. A estrada está totalmente degradada, não permitindo a circulação de viaturas. A população carece de muitos serviços e não consegue escoar a sua produção”, disse a administradora municipal, Rosa Pedro Garcia.

Já no município do Bembe, o administrador Ferraz tem disponível mais de 700 milhões de kwanzas para reabilitar 14 quilómetros de estrada, adquirir conjunto de saneamento básico e construir cinco escolas de sete salas cada, sendo duas na sede municipal e uma em Quimaria, Lucunga e no sector do Vale do Loge, respectivamente. Está a ser reabilitado e expandido o sistema de captação e abastecimento de água e concluídas as obras de construção do hospital municipal.

No município sede do Uíge, o Plano Integrado de Intervenção nos Municípios contemplou a construção de uma escola de sete salas de aula, no bairro Paco e Benze, outra com igual número de salas de aula no bairro Mongwaliema, a reabilitação da estrada que dá acesso ao campus universitário da Universidade Kimpa Vita, aquisição de kit de saneamento básico e outras acções.

NEGAGE E PURI COM NOVAS IMAGENS

A asfaltagem e sinalização vertical e horizontal das ruas da vila do Puri, requalificação dos espaços verdes, extensão da rede de distribuição de água potável e iluminação pública, construção de novas infra – estruturas escolares e sanitárias, bem como a melhoria do saneamento básico, no âmbito do PIIM, melhorou a imagem arquitectónica da vila do Puri e está a conferir melhor dignidade aos habitantes, sobretudo os que viviam em zonas sem acesso devido ao mau estado em que se encontravam as ruas.

Na maior parte das ruas da vila do Puri, numa extensão de cinco quilómetros, foram feitos trabalhos de terraplanagem e asfaltagem das mesmas, com vista a melhorar a mobilidade rodoviária no interior da sede municipal. Os trabalhos incidiram também na sinalização vertical e horizontal para que os automobilistas sejam melhor orientados.

Com o PIIM, estão ainda em execução no município do Puri a construção de uma escola de 12 salas de aula na sede municipal, outras duas outras com sete salas de aula cada, nas aldeias de Tomessa e Calumbo, respectivamente, a construção de um centro materno-infantil, bem como a melhoria do saneamento básico, com a aquisição de equipamentos e máquinas para estas operações. “Tivemos de ser prudentes quanto a este projecto.

Para assegurar que os trabalhos decorressem sem sobressaltos, foi apurada no concurso público, a construtora chinesa CRBC que nos dava confiança que em tempo oportuno veríamos melhorada a imagem arquitectónica da vila e, hoje, os resultados são visíveis”, afirmou a administradora municipal, Delfina Henriques.

No município do Negage, as obras de colocação de asfalto em cinco quilómetros das ruas da sede municipal estão a bom ritmo de execução e a vila começa a ganhar outro aspecto. A maior parte dos lancis e passeios estão a ser substituídos. Está, também, em construção a ponte sobre o rio Kawa com a finalidade de repor a circulação rodoviária num dos maiores bairros, o Kawa-Feira.

O Negage beneficiou, com o PIIM, sete projectos, dos quais cinco de âmbito local, como a construção de três escolas de sete e 12 salas de aula cada, asfaltagem de cinco quilómetros das ruas vila de Negage e a aquisição de um kit para a manutenção do saneamento básico, e dois de responsabilidade central, que são a construção de infraestruturas administrativas e autárquicas e a esquadra integrada da Polícia Nacional.

MAQUELA DO ZOMBO PRECISA DE ASFALTO

Dos projectos aprovados, no âmbito do PIIM, para Maquela do Zombo, consta a terraplanagem de cerca de nove quilómetros de estrada, nas principais ruas da sede municipal. Entretanto, as autoridades tradicionais e outras entidades classificam a asfaltagem das mesmas como a solução mais viável.

“Nos demais municípios onde foram reabilitadas as estradas que ligam à cidade do Uíge, as ruas das respectivas sedes municipais foram igualmente reparadas, com excepção a da vila de Maquela do Zombo, o que não confere dignidade nem prestígio a uma localidade com a fama que tem”, lamentou o soba Lucas de Castro, porta-voz das autoridades tradicionais de Maquela do Zombo.

O administrador municipal, Ntoto André Faitoma, disse que, depois das solicitações feitas pelo Governo da província ao Ministério das Finanças, os nove quilómetros das principais ruas da vila vão receber asfalto. As condicionantes técnicas e administrativas foram ultrapassadas e aguarda-se apenas a disponibilização dos recursos financeiros para o arranque da empreitada.

“As ruas de Maquela do Zombo vão ser asfaltadas nos próximos tempos, no âmbito do PIIM. Já foi apurada, em concurso público, a empresa que vai executar o projecto e aguarda-se apenas a disponibilidade de verbas pelo Ministério das Finanças”, assegurou.

Além da asfaltagem das ruas da sede municipal, no município estão também em construção um centro de Saúde na Regedoria do Masseke, uma escola de sete salas de aula na comuna do Béu e Kibokolo e o melhoramento do saneamento básico. A maior parte dos projectos em curso, encontram-se a 80 por cento de execução física.

Melhoria no saneamento básico

Melhoria no saneamento básico Com implementação do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios, os gestores das administrações municipais encontraram tiveram oportunidade de melhorarem o saneamento básico das suas vilas-sede, com a aquisição de equipamentos e máquinas para assegurar o processo de recolha, remoção e depósito do lixos e outras acções.

Nos 16 municípios da província do Uíge, foram adquiridos igual número de equipamentos de saneamento básico, maioritariamente constituído por camiões e tractores, basculantes para o transporte e depósito dos resíduos sólidos, pás carregadoras para a remoção do lixo, contentores para o depósito dos mesmos, motorizadas de duas e três rodas para apoiar as brigadas criadas o processo e outros instrumentos de apoio, como pás, vassouras, catanas, enxadas, ancinhos, carrinhos-de-mão e material de segurança pessoal.

“Com estes equipamentos, estamos a acabar com os grandes amontoados de lixos que existiam em toda a cidade, quer na parte urbana, como na suburbana. Melhoramos o processo de recolha diária dos resíduos sólidos produzidos pelas instituições pública, comerciais e residências”, sublinhou o administrador municipal de Negage, Carlos Mendes Samba.

Via Nkanda

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.