Dragão lança fogo e esmaga Songo na sombra dos eucaliptos

Por Alfredo Dikwiza e Jeremias Kaboco

Uíge, 30/04 (Wizi-kongo) – A equipa do ASK Dragão fez juízo do seu nome ao lançar fogo e esmagar, neste sábado, no estádio 4 de Janeiro, o Recreativo do Songo, por 8-0, em jogo da quarta e última jornada da primeira volta do “Gira Água Cesse”, na sombra dos eucaliptos. Separados por um ponto (4, Dragão e 3, Songo) à entrada desta jornada (4ª) do campeonato provincial sénior masculino denominado “Gira Água Cesse”, ambas equipas entraram em campo com o mesmo objectivo, vencer, mas apenas uma delas teria essa possibilidade, onde no fim dos 90 minutos o resultado sorriu aos donos de casa.

A resistência dos visitantes durou apenas 15 minutos, já que aos 16´, a equipa comandado por Nicolau da Costa “Bodó”, inaugurou o marcador através do avançado Tocalã, com um toque sútil de cabeça, depois de corresponder um belo cruzamento do médio Paulo efectuado no lado direito. Passado 21 minutos depois do golo sofrido, o Recreativo do Songo, por um pouco chegou a igualdade (1-1), mas o avançado dos visitantes, Gazeta, cara-a-cara na pequena área com o guarda-redes Didas, fechou os olhos e rematou para fora. Um falhanço que deixou incrédulo a equipa técnica e adeptos da mesma equipa.

Antes, aos 25 minutos, o médio criativo do Songo, Teixeira, numa entrada normal com o seu adversário (Luyundula), o árbitro do encontro apitou falta e em seguida amostrou-lhe com um cartão vermelho direito, deixando os visitantes jogar com um jogar a menos. Tocalã, aos 44 minutos, bisou no encontro e elevou para 2-0 o resultado a favor do ASK Dragão, o mesmo avançado iniciou com a jogada no meio campo, passou a bola ao seu colega de equipa Fabrício e, este na pequena área assistiu Tocalã, que na cara do golo não desperdiçou a oportunidade, um golo apontado com o pé direito.

Um minuto depois do golo, as equipa recolheram-se para o intervalo com o resultado de (2-0). No reatamento do jogo, o ASK Dragão entrou com outra postura em campo, tendo aos 48 minutos, o inspirado Tocalã, voltar a marcar, desta vez, com um remate forte à meia distância, depois de correr com a bola controlada no pé direito a uns 50 metros, numa falha clamorosa dos defesas visitantes. Chandinho, guarda-redes do Recreativo do Songo, aos 50 minutos, negou o golo do atacante MC, mérito para o guarda-redes e desmérito para o avançando, que sozinho na pequena área permitiu o guarda-redes levar a melhor, numa altura em que a equipa técnica e adeptos dos azuis e branco já festejavam o golo.

Passado um minuto, isto é, aos 51 minutos, MC, redimiu-se do erro e com calma, desta vez, com o pé esquerdo na grande área, fuzilou para fundo das redes, fazendo 4-0, depois de receber um passe atrasado de Tocalã. Aos 54 minutos, as coisas inverteram-se, ou seja, MC com belos dribles, violou com facilidade a alã direita e com um cruzamento teleguiado serviu com faca e garfo o avançado Tocalã, que teve apenas tempos para empurrar a bola no fundo da rede para 5-0, ante uma equipa que não conseguia sair a jogar e muito menos defender as investidas dos donos de casa. Nelo, avança do ASK Dragão, com menos de 30 segundos em campo, no primeiro contacto que teve com a bola, fez o 6-0, aos 59 minutos, num aproveitar da melhor maneira de um passe rasgado que saiu no pé de Luyundula. Nelo, substituiu o seu colega de equipa Lucas no mesmo minuto em que fez o golo.

A partir dos 65 minutos, as fintas de Gaucho e dribles de Luyundula, ambos jogadores do ASK Dragão, deixava cada vez o estádio municipal em euforia, que aplaudia, cantava e gritava sempre que tocavam na bola. Com isso, a partida começou a ganhar um vivo interesse, tanto aos jogadores dentro do campo, equipa técnica e adeptos, claro, os mais identificados com o ASK Dragão. Assim, aos 76 minutos, o influente camisola 11 (Luyundula), também escreveu o seu nome na lista dos marcadores desta partida, ou seja, na marcação de uma grande penalidade, elevou a conta para 7-0, numa tarde repleta de oportunidades. Perto do fim do jogo, concretamente, aos 89 minutos, com um auto-golo do central Helton, fixou o resultado em 8-0, numa tentativa de afastar a bola na pequena área, escapuliu e pela oitava vez na partida bateu o guarda-redes Chandinho. Com este resultado, o ASK Dragão subiu para segunda posição, com sete pontos, numa prova lidera pelo Santa Rita de Cássia FC, com 10 pontos.

O jogo do Desportivo de Mucaba vs Makela Sport Clube não foi realizado por falta de condições da equipa caseira em assumir as despesas dos árbitros, com isso a decisão será tomada dentro de dias por parte do órgão que rege o futebol local, Associação Provincial de Futebol do Uíge (APFU). Com menos um jogo, a equipa de Makela Sport Clube, ocupa a terceira posição, com 6 pontos, enquanto o Desportivo de Mukaba, é último sem nenhum ponto. Entretanto, no ano transacto/2017, Uíge, não realizou campeonato provincial por falta de equipas disponíveis e, essa é a edição mais pobre em termo de participação das equipas na prova, em relação aos anos anteriores.

Wizi-kongo

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*