Exploração do cobre na mina de Mavoio pode alavancar a economia do país

Uíge – O administrador municipal de Maquela do Zombo, Bengi Moko Henrique, considerou quinta-feira que o cobre nas minas de Mavoio pode alavancar a economia do município e do país caso seja implementada a sua exploração definitiva.

Falando na sessão de abertura do primeiro encontro provincial metodológico, Bengi Moko Henrique disse que o cobre é uma das riquezas principais de Maquela do Zombo e a sua exploração vai contribuir em grande medida para a diversificação da economia da província.

Segundo o responsável, a exploração de mina de cobre vai contribuir igualmente no alargamento do processo tributário para o desenvolvimento sustentável do país.

Informou que em Maquela do Zomba já foi aberto um espaço de intercâmbio inter-fronteiriço com a República Democrática do Congo (RDC) para que futuramente este projecto venha conhecer a sua implementação para reforçar o comércio na região.

Por sua vez, o director do gabinete provincial do Comércio, Indústria e Recursos Minerais do Uíge, Bosseke Mboso Mansony, adiantou que o encontro visa a encontrar as melhores soluções de dinamização da economia e comercialização de bens que podem contribuir na melhoria de condições básicas da vida da população.

O encontro metodológico provincial decorre sob o lema “dinamização do comércio, da indústria e dos recursos mineiras, como factores para um bom ambiente de negócio, no reforço da interacção regionais”.

O município de Maquela do Zombo está situado a 310 quilómetros a norte da cidade do Uíge e possui uma população de 122 mil e 320 habitantes (censo de 2014).

Via Angop

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*