Ponte sobre o Luangu liga Cuimba e Maquela

Objectivo é facilitar a livre circulação de pessoas e bens Fotografia: Garcia Mayatoko | Edições Novembro | Zaire e Uíge

O município do Cuimba, na província do Zaire, volta, nos próximos dias, a ligar-se por terra a Maquela do Zombo, Uíge, com a montagem da ponte metálica sobre o rio Luangu.

Para constatar a montagem da estrutura metálica, que cedeu em 2015, com a força da água das chuvas, deslocou-se, segunda-feira, à comuna de Luvaka (Cuimba), o governador da província do Zaire, Pedro Júlia.

Emdeclarações à imprensa, o director provincial do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA), Manuel Diangani, disse que a presença do governador provincial no local vai acelerar os trabalhos. A ponte, acrescentou, tem27 metros de comprimento e 12 de largura.
A empreitada pode ser executada pela Brigada de Engenharia Militar do Posto Comando da 52ª Brigada de Infantaria das Forças Armadas Angolanas (FAA), destacada no município do Cuimba, em parceria com o INEA. “Por falta de condições logísticas não foi possível montar a ponte em tempo oportuno. O material encontra-se concentrado a três quilómetros do rio Luangu. Acreditamos que com a visita do governador vai-se imprimir mais dinamismo”, frisou Manuel Diangani.

A jornada de campo do governador da província do Zaire estendeu-se também à comuna montanhosa da Serra da Kanda (Cuimba), onde inspeccionou a via de acesso, com cerca de 40 quilómetros, bem como a possibilidade da edificação de uma ponte sobre o rio Lumony, para facilitar a circulação de pessoas e mercadorias entre as duas localidades.

Com uma extensão de 3.489 quilómetros quadrados, o município do Cuimba tem uma população de 64.613 habitantes, distribuídos em quatro comunas, Luvaka, Buela, Serra da Kanda e Sede.

Via JA

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*