MPLA “desfolha” Programa de Governo para professores no Bungo

Bungo – A primeira-secretária do MPLA no município do Bungo, província do Uíge, Rosa Pedro Garcia, reuniu-se hoje (terça-feira), com os professores da vila, a quem apresentou as linhas fortes do Programa de Governo do seu partido para os próximos cinco anos.

O encontro, realizado no campo multiusos, congregou professores dos três níveis de ensino (primário, I e II ciclo do ensino secundário), provenientes das regedorias e aldeias que compreendem a circunscrição do Bungo, que dista a 81 quilómetros a norte da cidade do Uíge.

Rosa Pedro Garcia, antes de abordar o programa de governação 2017/2022 do seu partido, recorreu ao histórico percurso do MPLA desde o içar da bandeira, a 11 de Novembro de 1975, até a construção e reconstrução das infra-estruturas socio-economicas, rumo ao desenvolvimento sustentável do país.

Falou da proposta de governação do MPLA, que prioriza a educação e o ensino técnico-profissional, bem como a formação de professores de todos os sub-sistemas de ensino, visando a promoção da melhoria da qualidade, eficácia e eficiência do sistema de educação, a redução do abandono escolar e a elevação da taxa de escolaridade.

A criação de mais empregos para os jovens, a construção de escolas, hospitais, estradas, pontes, o reforço da agricultura mecanizada, a construção de fábricas, entre outros pontos que constam do programa.

Rosa Garcia Pedro apelou ao voto certo, nas eleições de 23 deste mês, no MPLA e no seu candidato a Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço.

O MPLA realiza, no Bungo, actividades de sensibilização em busca do voto, além de distribuir material de propaganda.

A circunscrição do Bungo, com 12 regedorias e 60 aldeias, tem uma população de 39 mil e 030 mil habitantes, dos quais 13 mil 766 estão registados na Comissão Nacional Eleitoral.

MPLA busca votos no Kitokama

Uíge – A população do Quitocama, município do Bungo (provincia do Uíge), foi nesta quarta-feira, elucidada sobre o programa de governação do MPLA 2017/2022, durante um acto político de massas orientado pela primeira-secretária municipal, Rosa Pedro Garcia.

Além do acto de massas, Rosa Pedro Garcia e membros do comité municipal do MPLA andaram porta a porta, informando os militantes e a população sobre vantagens de votar no seu partido.

Destacou, caso vença as eleições de 23 de Agosto, a realização de acções de melhoria de condições de vida da população, o aumento de emprego, assim como a construção de infra-estruturas económicas, sociais e desportivas, entre outros.

A melhoria da qualidade do ensino, atenção a saúde, fornecimento de energia eléctrica e abastecimento de água potável para todos, foram igualmente focalizados.

O município do Bungo, com uma população de quase 40 mil habitantes, dista a 81 quilómetros, tem registado treze mil e 766 eleitores para as eleições de 23 de Agosto de 2017.

Angola realiza as suas quartas eleições gerais a 23 deste mês, com a participação do MPLA, UNITA, CASA-CE, PRS, FNLA e APN, num pleito em que estarão aptos a votar nove milhões, 317 mil e 294 cidadãos, segundo dados da Comissão Nacional Eleitoral.

O MPLA é a principal força política angolana, tendo actualmente, na Assembleia Nacional, 175 lugares (71,84 por cento), resultantes das eleições realizadas em 2012. Nesse pleito eleitoral, a UNITA, a segunda força, alcançou 32 assentos (18,66 por cento), enquanto a CASA-CE obteve oito cadeiras (6,00 por cento) no terceiro posto, colocando para trás o PRS, com três deputados apenas (1,70 por cento) e a FNLA, com dois (1,13 por cento).

Via Angop

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*