“Afrika Kintwady”, promoveu a palestra sobre direitos humanos

Imagem de Abelardo Domingos/WK

Por Abelardo Domingos

Uíge, 17/12/20 (Wizi-Kongo) – No passado dia 12 de Dezembro do ano 2020, a Associação “Afrika Kintwady”, promoveu a palestra sobre direitos humanos, com o tema, : cidadania, sociedade civil, activista e direitos humanos.

A palestra decorreu na sala de reunião do colégio Pináculo do Alvorecer, quando eram 12h45 minutos, contou com seguintes oradores: Guimarães Domingos, que falou sobre activismo, Lusakumunu Npanzo, comunicou sobre cidadania e Salvador dos Santos que, comunicou sobre direitos humanos. Para o responsável do ONG, Associação Afrika Kintwady, Zonda Pedro, a palestra visou saudar o 10 de Dezembro, data que se comemora por todo mundo os direitos humanos, que salientou ainda que, o evento visa promover o conhecimento em questões de Direitos Humanos.

 Para o orador Guimarães Domingos, “a palestra foi muito boa, pois, ajuda a levar o conhecimento sobre a sociedade civil, activismo e a participação no vida pública e política da nossa província. Logo, importa que as pessoas entendem sobre o conceito de sociedade civil, para que os interesses do país sejam expostos não partidária como se ver nos dias de hoje, sobretudo no Uíge”.

Aquel activista social realçou ainda que “a sociedade civil não separa, ela congrega. Seria bom, se todos tivessem o foco pelo país com base aos princípios da sociedade civil, como as igrejas, entre outros”

Para o Lusakumunu Panzo, “a cidadania devia ser bem exercido e compreendido, pois, é por meio dela que, garantem os direitos e deveres, é preciso conscecializar as pessoas, para que haja luta pelo seu próximo, a cidadania é um acto de amor de altruísmo”.

O orador Salvador dos Santos, afirmou “o direito é importante na vida dos seres humanos, por serem naturais e divinos, desde o surgimento do mundo, porque até a bíblia no livro de êxodo 20:13, afirma “não matarás”, uma lei que defende os direitos humanos. Antes da declaração universal dos direitos humanos. Ninguém, deve ser retirado os seus direitos, excepto em questões de guerra e estado de emergência etc. Aliás, o cidadão devia, exigir e reclamar os seus direitos. Por exemplo, se um cidadão for detido agermado se exclarecimentos, aqui estamos diante de violação dos direitos humanos”.

Os direitos humanos em Angola são violados regularmente, pelo facto do estado não dar meio de transporte público, falta de escola condigna, a energia a água e quando há falta das informações estamos perante violação dos direitos do cidadão, e não precisa ser agredido pra está diante da violação dos seus direitos.

A palestra promovida pela associação Afrika Kitwandy, contou com a presença de activistas cívicos e políticos e cidadãos singulares.

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.