Campus universitário da Kimpa Vita alvo da resistência para repor ordem

Por Alfredo Dikwiza

Uíge, 23/02 (Wizi-Kongo) – Hoje, pela segunda vez consecutiva, os estudantes da universidade Kimpa Vita, voltaram a manifestar-se, mas, desta foi no campus universitário da referida instituição, sendo alvo da resistência para repor ordens contra a subida dos preços dos recursos, dos emolumentos das folhas de provas, dos cartões e do elevado número de reprovações.

Enquanto nesta segunda-feira (22/02), dia da primeira manifestação que começou no cine Moreno e terminou na reitoria da Kimpa Vita, hoje, mudou do local, mas com o mesmo objectivo, cuja actuação e aderência foi maior, tendo iniciada e culminada no referido campus universitário, obrigado as forças da ordem e segurança a intervir e, resultou na detenção de quatro estudantes, concretamente, pela Polícia de Intervenção Rápida (PIR). Entretanto, horas depois, os mesmos foram libertados.

Por essa via, forçou o reitor entrar em negociação com os estudantes, contendo todos os fundamentos para a reapreciação do direito que agrava as taxas e emolumentos sobretudo o recurso, afirmando que, nenhum estudante pagará o recurso até às segundas ordens e, admitindo que, quanto as reprovações excessivas, a instituições irá trabalhar no sentido.

Mas, essas alegações do reitor não agradaram os estudantes, porque, segundo eles, querem ver tudo na prática e não apenas na teoria, para tal, caso não for cumpridas, ficou a promessa de nesta quarta-feira (24/02) ou nos dias seguintes, avançarem com a terceira manifestação.

Em declarações ao Wizi-Kongo, alguns manifestantes, afirmaram, que, no campus universitário houve disparos da polícia nacional, contra estudantes que nem armas tinham e, simplesmente, estavam a defender os seus interesses comuns, como filhos de famílias pobres que sonham por uma Angola melhor e justa para todos os seus filhos.

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.