Cofres “rotos” do BPC frusta clientes no Uíge

Imagem fictiva.

Por Alfredo Dikwiza

Uíge – A partir do inicio do mês e ano em curso, os cofres das demais agências do Banco de Poupança e Crédito BPC no Uíge, estão rotos por falta de dinheiro, situação que deixa frustado os clientes que pretendem levar os seus valores.

Através da falta de dinheiro, as agências do banco estatal estão limitados apenas em efectuar operações de depositos, transferências, consulta de saldo, tratar multicaixa, entre outros, deixando de fora as operações de pagamento, de segunda a sexta-feira, das oito às 15hs/30 minutos.

Com isso, os espaços das referidas agências têm ficado sem movimentação dos clientes (autênticos lugares próprio para prática de modalidades de sala, como andebol, basquetebol, apenas para citar), ficando para o passado os puxa a puxa e empurões deste e aquele em momentos em que este banco se dispõe de dinheiro.

Agora, como meros espectadores estão os funcionários destas agências, que de certo modo, vivenciam um dos melhores relachos em suas actividades, como aqueles dos dias de gozo de licença disciplinar (30) dias, principalmente os funcionários que exercem a função de pagamentos. Mas, hoje, segunda-feira, segundo apurou o wizi-kongo, a situação tentou voltar a normalidade em algumas agências, a exemplo, da central, no centro da cidade local, que conseguiu fazer alguns pagamentos no período da manhã, mas para quem ali se dirigiu no período da tarde já não encontrou dinheiro, ou seja, o dinheiro já tinha acabado.

Uma das funcionárias disse ao wizi-kongo que para minimizar essa situação, os clientes são obrigados a transferir o dinheiro para uma conta BPC de um próximo, que possui multicaixa, ou o mesmo tratar o seu multicaixa para ir fazendo os respectivos movimentos, sem a necessidade de ir a uma das agências.

“Realmente, isto causa um certo desalento por parte dos clientes, porque saem de suas casas para vir levantar o seu dinheiro e, ao chegar aqui por falta de dinheiro no banco, não lhe conseguimos satisfazer”, lamentou, antes de pedir um anonimato.

Artur Bengui, cliente do BPC, depois de mostrar-se desapontado pelo facto do banco nos últimos dias estar as moscas, solicitou os responsaveis do banco para regularizarem a situação o mais breve possível, já que dentro de poucos dias os salários da função pública serão processados e, continuar assim será muito stressante para os donos do dinheiro, que neste banco recebem.

“Estou andar de cima para baixo, nesta e aquela agência, mas envão foi o meu esforço, pois, há tempo não consigo tratar o multicaixa, legam não ter os mesmos multicaixas e quando vai para o balcão, não existe dinheiro para pagarem, não imagina o quanto isto é frustante”, desabafou, Ndombi João Carlos.

Na cidade do Uíge, o BPC possui maior número de agências bancarias, cinco no total, em relação os demais bancos, igualmente, é o banco com maior presença em alguns municípios da região.

Wizi-Kongo

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.