Governador do Uíge quer reforço das medidas contra cólera

Uíge – O governador do Uíge, Pinda Simão, recomendou a população do bairro Candombe-Velho para observar as medidas de prevenção contra a cólera, no intuito de acabar com esta doença na província.

No bairro Candombe – Velho, disse que o governo começa, a partir da próxima semana, a distribuir água, em cisternas, para desencorajar o consumo de águas retirada das cacimbas.

Informou que a empresa de águas, a Administração Municipal do Uíge e o Gabinete Provincial de Saúde foram orientados para retomar, dentro de dias, a distribuição deste líquido aos bairros.

Anunciou a reactivação, nos próximos dias, de 23 novos furos de água nos bairros periféricos da cidade, com vista a melhorar a qualidade do líquido para o consumo da população.

Na ocasião, os moradores do Candombe – Velho pediram o reforço dos serviços de saúde, de educação, fornecimento de energia eléctrica e de água potável, assim como a instalação de uma loja de registos.

Formação para juventude

Catorze centros de formação profissional para os jovens serão construídos pelo Governo Provincial do Uíge, a partir do próximo ano, para a capacitação dessa franja da sociedade, anunciou a vice-governadora provincial para o sector Político, Económico e Social, Catarina Pedro Domingos.

Na abertura da primeira conferência provincial da juventude, numa iniciativa do Conselho Provincial de Juventude (CPJ), a responsável referiu que os centros vão ministrar cursos profissionais diversos, para permitir a inserção dos jovens no mercado de emprego e melhorar as condições sociais das famílias.

O encontro juntou mil jovens de várias associações e organizações juvenis, dos 16 municípios da província, decorreu sob o lema “juventude associada e patriótica, futuro garantido” e abordou temas como o impacto dos centros profissionais no combate ao desemprego, a saúde sexual e reprodutiva dos adolescentes e jovens, entre outros.

A vice-governadora pediu aos jovens para participarem activamente no plano das ideias, formação académica, resgate dos valores moral e cívico e na vida política, assim como nas tarefas indispensáveis para o desenvolvimento sociocultural do país.

Catarina Pedro sublinhou que o país precisa de jovens com consciência do dever patriótico, dando melhor de si para a defesa das conquistas e oportunidades que o país tem criado, através do contínuo processo de diálogo aberto e construtivo.

Via Angop

Comentário
Fichier hébergé par Archive-Host.com

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*