Júlio Afonso Kialunda, o mítico capitão do Anderlecht de Bruxelas, dos anos 60/70, foi angolano de origem.

Por Sebastião Kupessa

O seu pai, António Nkumbu, nasceu no então distrito do Congo-Português, na aldeia Ki Soba a Nanga, no actual município da Damba. Fugindo o trabalho forçado nas plantações de S.Tomé, emigrou para ex-Congo Belga, na cidade portuária de Matadi, onde nasceram os dois grandes futebolistas: Júlio Kialunda e Kiala Decoulo.

Alcunhado de Puskas quando evoluia no Daring de Leopoldville, nos fins dos anos 50 (Holden Roberto jogou neste club nos anos 40), Kialunda tornou-se coqueluche na Bélgica. Jogou em três clubes diferentes: Union Saint-Gilloise (1960-1963), SC Anderlecht (1963-1973) et Léopold FCB em Uccle (1973-1980). A isso, seria preciso acrescentar 12 jogos na Champions League, 1 na UEFA Cup e 5 jogos na fase final da CAN nos Camarões em 1972 com os Leopardos do Zaire, como capitão. 

Ele foi quatro vezes campeão da Bélgica com Anderlecht e também jogou com esta equipa, a primeira final europeia de um clube belga contra Arsenal. Durante vários anos, Kialunda foi o defesa central titular de Anderlecht. Em Uccle, houve um momento em que foi treinador-jogador.

Júlio Kialunda nasceu em 24 de Abril de 1940 em Matadi, no então Congo Belga. Ele começa o futebol no Daring Club Leopoldville (mais tarde Imana e hoje, Motema Pambe), capital da colonia belga, que mais tarde se tornará Kinshasa. Em 1960, foi transferido para a Europa, o que era raro naquela época. 

Começa na Union Saint-Gilloise, um clube de Bruxelas, que evoluia então para a primeira divisão. Após três anos, o clube desceu segunda divisão. Kialanda joga na segunda escalão do campeonato belga de futebol, durante um ano, ganha o título e volta para a elite, mas o retorno é de curta duração, com os unionistas de Sain Gill de Bruxelas, terminando em penúltimo lugar, sinônimo de novo relegado.

Os êxitos em Anderlecht

No entanto, Kialunda não acompanha os seus parceiros no escalão inferior de novo. É transferido para poderoso vizinho, o Sporting d’Anderlecht, duplo campeão em título. Consegue impor-se no eixo da defesa e forma uma muralha quase intransponível com os seus colegas Laurent Verbiest, Pierre Hanon, Jean Cornelis e Georges Heylens. 

Nas suas três primeiras temporadas no Sporting d’Anderlecht, sagra-se cada, campeão da Bélgica, participando assim no famoso «Pentacampião», façanha ainda sem paralelo no futebol belga. Até 1970, Kialunda era um valor firme na defesa “anderlechtoise”. Apesar de jogar pouco na época de 1971-1972, consegue, no entanto, acrescentar um quarto título de campeão ao seu palmarés.

O crepúsculo da sua carreira em Kinshasa

Devido a concorrência da nova geração, Kialunda não joga nenhuma partida na temporada seguinte, e durante o verão de 1973, pediu para sair do clube, na esperança de conseguir um lugar de titular em outros clubes. Várias equipas estavam interessadas, mas Anderlecht pede um montante de cerca de 450.000 euros (uma fortuna naquele tempo) para o jogador. Não encontrando uma equipa para pagar o tal montante de transferência, finalmente, os dirigentes de Anderlecht deixa-o partir gratuitamente para Kinshasa, onde termina a sua carreira de jogador, antes de  tornar-se jogador-treinador.

Após o aposatamento, como jogador, Júlio Kialunda é indicado brevemente seleccionador nacional da equipa nacional do Zaire, sem grande sucesso.  

Faleceu em Anvers no dia 14 de Setembro de 1987, com 47 anos de idade.

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.