Autoridades tradicionais do Kuango querem reabilitação de estrada

Imagem simbôlica

Uíge – As autoridades tradicionais da comuna do Kuango, município de Quimbele, pediram neste sábado, naquela localidade, a reabilitação da estrada e a ponte sobre o rio Zaza, com vista a viabilizar a livre circulação de pessoas e bens.

O  pedido das autoridades tradicionais da circunscrição  foi feito na aldeia Kiavukiazady comuna de Kuango num colóquio com os bankaka ”Bardos” em homenagem ao soberano de Bayaka Kianvu Luvunga Mbuya Kalumbo falecido no dia 3 de Fevereiro de 1999, no bairro Rocha Pinto, em Luanda,  e enterrado no cemitério municipal do Uíge.

O regedor da Aldeia Madioko, Francisco Kahumba disse que desde o desabamento da ponte sobre o rio Zaza ano transacto, 2017,  a população tem passado mal, porque transporta os seus produtos nas cabeças e anda a pé até a sede do município do Quimbele, num percuso de 135 quilómetros da estrada.

“Devido a largura do rio,  a população não consegue arranjar uma ponte rudimentar sobre o rio Zaza com paus, só pode ser com a intervenção do Governo, através de  máquinas, bem como a reabilitação da estrada que liga a comuna e sede municipal de Quimbele”, enfatizou.

Adiantou que uma vez reabilitada  vai facilitartar a transladação dos retos mortais do rei Bayaka Kianvu Luvunga Mbuya Kalumbo do Cemitério municipal do Uíge, para localidade originaria  do soberano do Bakongo Bayaka – Kuango Kalumbu.

Disse que o acto da homenagem do Bayaka Kianvu Luvunga Mbuya Kalumbo está decorrer na aldeia Kiavukiazadi, 35 quilómetros da comuna do Kuango, devido a falta da ponte sobre o rio Zaza e os carros da comitiva do filho do rei ficam na outra margem do rio.

O representante legal do rei Bayaka Kianvu Luvunga Mbuya Kalumbo, João Mbuia, apontou a realização de um colóquio com vista a encontrar melhores soluções como transladar os restos mortais do rei, cuja situação está dificultada pela degradação de estrada e a falta da ponte sobre o rio Zaza.

João Mbuia, também filho do Rei Bayaka Kianvu Luvunga Mbuya Kalumbo, adiantou que o soberano só vai ser substituído depois de serem transladados os seus restos mortais do Cemitério Municipal do Uíge, para Bakongo Bayaka – Kuango Kalumbu, na comuna de Kuango.

O regedor do Suaikomba, Wedica Mzasi Tsungo, enalteceu a chegada do filho da rei João Mbuia que vive em Luanda.

Avançou esta visita vai encorajar cada vez mais a forma de encontrar melhores soluções de transladar os restos mortais do Bayaka Kianvu Luvunga Mbuya Kalumbo e o que se pretende  e, somente, que Governo reabilite com urgência a estrada da comuna de Kungo.

E, por sua vez, o representante do Rei na Comuna de Kuango, Julho Costa Mbuia, disse que só se vai se empossar e substituir o rei Bayaka Kianvu Luvunga Mbuya Kalumbo depois dos restos mortais serem enterrados na sede Bakongo Bayaka – Kuango Kalumbu.

O representante do rei  João Mbuia e a sua comitiva  percorreram um quilómetro, da margem do rio Zaza até na aldeia Kiavukiazady, onde decorreu o colóquio em  homenagem ao Rei dos Bayaka Kianvu Luvunga Mbuya Kalumbo.

O Rei do Bakongo Bayaka é uma monarquia com uma organização primitiva estruturada por  filhos, netos avós e irmãos e outros.

A Comuna do Kuango está  a 135 quilómetros da sede do município de Quimbele. Possui uma população estimada em 20 mil 618 habitantes, com 168 autoridades tradicionais espalhadas em 54 aldeias.

O município de Quimbele tem três comunas Alto-Zaza, Kuango e Icoca,

Via angop

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.