Ravina na eminência de deixar 60 familias de Kimbele sem abrigo

Uíge – Sessenta famílias de vila de Kimbele, 261 quilometros a nordeste da cidade do Uíge, estão na eminência de perder as suas residências, em consequência da progressão de uma ravina.

Em declarações hoje, quarta-feira, à Angop, o administrador municipal de Kimbele, Manuel João, avançou que a ravina destruiu 30 residências em finais de 2016, deixando os seus proprietários ao relento.

Segundo Manuel João, a par da destruição de casas, a erosão ameaça dividir a vila de Kimbele.

Além das 30 casas já destruídas por força dessa ravina, enfatizou, o abismo localizado no troço rodoviário entre vila de Kimbele/Missão Catolica, poderá deixar os carros sem local apropriado para estacionar.

Avançou que a administração municipal está a levantar um dique para impedir a corrente das águas e evitar a sua progressão, com risco de destruir grande parte da vila.

Manuel João anunciou que, a par dessa ravina, existem mais duas outras erosões que ameaçam cortar a via Uíge/Kimbele, nas imediações dos bairros Kibocolo e Kindalulu, tendo já corroído as duas faixas de circulação e outra em direcção ao hospital municipal, cujas obras estão concluídas, com previsão do início do seu apetrechamento em Novembro.

Entretanto, os automobilistas clamam por uma intervenção rápida com vista a evitar o corte da estrada e inviabilizar a ciculação de pessoas e mercadorias.

Para André Panzo, motorista, as ravinas estão em lugares muito perigosos, podendo um dia causar acidentes de viação, apesar da sinalização posta pelas autoridades policiais.

Via Angop

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*