Milunga regista crescimento no sector social

Uíge – O município de Milunga, 227 quilómetros a nordeste da cidade do Uíge, registou, nos últimos anos, um franco crescimento na construção de infraestruras sociais, com vista a proporcionar as condições sociais básicas aos munícipes.

A infirmação foi avançada hoje, quarta-feira, à Angop, pela administradora municipal local, Delfina Henriques, para quem,  nos últimos anos da paz, foram construídas16 unidades sanitárias, entre centros e postos de saúde, assim como 23 escolas num total de 128 salas de aulas.

Segundo a administradora, nas áreas inacessíveis foram construídas outras 54 escolas provissórias com materiais locais, com 167 salas de aulas.

Disse haver insuficiência de professores, sem avançar o número de docentes existentes, frisando serem necessários, para a cobertura da orla fornteiriça do município com RDC, 98 docentes do ensino primário, 17 do I ciclo e 23 outros professores do II ciclo do ensino secundário.

Para a comuna de Macolo, referiu, 98 crianças estudam na República Democrática do Congo, enquanto na comuna de Massau 112 outras estudam naquele país vizinho por falta de escolas e docentes.

Em termos de técnicos de saúde, realçou, o município necessita de médicos de várias especialidades, técnicos de laboratório e terapeutas, avançando que todas as infraestruturas construídas neste dominio funcionam com pessoal em regime de contratado, a razão de um técnico de enfermagem cada posto médico.

O município do Milunga está localizado a 227 quilómetros a nordeste da cidade do Uíge, sede capital da província com o mesmo nome e possui uma população estimada em 48.158 habitantes (Censo de 2014), distribuídos em três comunas e 191 povoações.

Via Angop

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.