Registados três casos suspeitos de cólera no município do Songo

Por Alfredo Dikwiza

Uíge -Três casos suspeitos de cólera deram entrada sexta-feira, ao hospital municipal do Songo, a 40 quilómetros a norte da cidade do Uíge, informou hoje, sábado ao Wizi-Kongo, o chefe da saúde pública local, Baya Bernardo teca. De acordo o responsável, os doentes estão no centro de tratamento de cólera sob controlo da equipa médica, acrescentando que os mesmos são provenientes dos bairros Central, Bau II (periferia da vila) e um oriundo da aldeia Matenda.

Avançou que já foram colhidas as amostras e encaminhadas para a capital do país, Luanda, por formas a se confirmar se são casos de cólera ou não, num momento em que se multiplicam as medidas de prevenção e de biossegurança para contrapor a situação. Baya Teca apela a população para primar pelas medidas cautelares que os técnicos de saúde estão a transmitir nos bairros e aldeias, para que não haja contágio da cólera ou outras epidemias.

Disse, para além de cólera o país e a província do Uíge em particular está assolada de índice da malária que está a ceifar muitas vidas humanas, pelo que aconselha as pessoas a dormir por baixo de mosquiteiros tratados com insecticida e destruir os charcos de água parada, bem como outras medidas preventivas para evitar o pior.

Um outro conselho dado pelo responsável é correr rapidamente a unidade sanitária logo que o paciente constatar alteração no seu organismo e não recorrer primeiro aos terapeutas tradicionais. O município do Songo tem uma extensão de 2.800 quilómetros, distribuídos em uma comuna (Kinvuenga), 13 regedorias, 81 aldeias e conta com uma população de 62.362 habitantes.

Wizi-Kongo

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*