Santa Rita FC sem “talismã” para impor-se no Girabola 2020/2021

Por Alfredo Dikwiza

Uíge, 07/03 (Wizi-Kongo) – Enquanto aguardava-se, hoje, domingo, uma Santa Rita FC diferente e com argumentos de arte e génio como a de Dvid, para tombar o Golias, 1º de Agosto, no campo municipal 4 de Janeiro, provou ao contrário, mostrando estar sem “talismã” para impor-se no Girabola 2020/2021, numa altura em que faltam duas jornadas para o fim da primeira volta.

Com essa derrota, que, eleva para oito (8), o número de jogos consecutivos sem saborear as vitórias, a quipá da Santa Rita FC, afundou-se na tabela geral classificativa, mantendo-se com os seus nove (9) pontos, na última posição (16ª), num jogo pontual para 14ª jornada, que, registou um resultado nulo nos primeiros 45 minutos da partida, que viu os cristãs efectuarem três remates enquadrados, contra dois do seu adversário, cujos sistemas defensivos e atacantes nesta etapa de jogo, foram os 4-4-2 e 4-5-1, respectivamente.

No reatamento do “trumono”, num dia de céu simpático e a favorecer a prática do futebol, a equipa caseira, aguentou-se com o resultado nulo (0:0) até aos 77 minutos. Aos 78 minutos, Cirilo, jogador “rubro negro”, com pé direito, molhou a “sopa” e fez dançar a rede, desfazendo, assim, o teimoso zero a zero, para, 0-1, a favor do 1º de Agosto, um golo festejado com euforia, quer pelos adeptos presentes no campo, quer aos jogadores e equipa técnica afecta as Forças Armadas Angolanas (FAA).

Depois do golo sofrido, na busca de igualar o placar, a Santa Rita FC, abriu-se como não deveria e, aproveitando-se da situação, os forasteiros, aos 86 minutos, com o médio Makaia, de cabeça, selou as contas do jogo (0-2) e colocou a Santa Rita FC, ressentir o “KO”, numa altura em que tencionava fazer a reviravolta ou empatar a partida. Tal como era o aviso do 1º de Agosto “vencer no Uíge”, no fim do jogo, o resultado ditou ao seu favor (0-2) e, afundou, os comandados de João Fortunato na tabela geral de classificação, que, agora terá de lutar de “tripas ao coração” com vista a encontrar, nas próximas jornadas, os caminhos das vitórias e, com isso, manter o sonho aceso, o da permanência na maior competição futebolística do país, vulgo, Girabola, edição 2020/2021.

No final da partida, as reacções dos treinadores principal e adjuntos, Santa Rita FC e 1º de Agosto, não escaparam e, cada um justificou-se a respeito daquilo que foi o jogo. Assim, João Fortunato, ou simplesmente, Mbelele /Santa Rita FC, disse estar pasmo ao facto da equipa jogar bem em todos os jogos, mas não consegue ganhar, principalmente, os últimos desafios do campeonato, enquanto Filipe Nzanza (adjunto do 1º de Agosto), admitiu continuar a somar vitórias com vista a conquista da presente edição da prova.

Comentário

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.