Camponeses no Púri querem máquinas de lavoura

Uíge – Sete mil e 582 camponeses do município Púri, província do Uíge, necessitam de máquinas de lavoura e outros instrumentos de trabalho, para aumentar os níveis de produção.

Filiados em 50 associações e 10 cooperativas agrícolas, os camponeses clamam por catanas, enxadas, machados, limas e outros meios para o fomento da produção agrícola, informou hoje à Angop, o director da Estação de Desenvolvimento Agrário (EDA), Joaquim Chico Conga.

Os camponeses que trabalham de forma manual,  o que não permite atingir uma produção em grande escala, necessitam também de meios de transportes para o escoamento dos produtos do campo para os grandes centros comerciais.

O administrador municipal do Púri, Pedro Cogi Zua, disse que o município do Púri é rico em termos de agricultura e que os agentes económicos devem apoiar os camponeses com diversos incentivos.

Entretanto, com o objectivo de encontrar soluções para apoiar os camponeses da circunscrição, a directora nacional para as políticas familiares do Ministério da Acção Social, Santa Ernesto, visitou nos últimos dias as associações e cooperativas do município do Púri.

Púri, fica a 88 quilómetros a nordeste da cidade do Uíge, possui uma população estimada em 35 mil e 492 habitantes, e produz café, mandioca, banana, batata – doce e rena, e outros.

Via Angop

Comentário

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.